Posts tagged ‘Sagrado Coração de Jesus’

Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós!

Imagem Sagrado Coração de Jesus - Suplica

Anúncios

7 de dezembro de 2018 at 5:35 Deixe um comentário

Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós!

2 de novembro de 2018 at 5:44 1 comentário

Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós!

Resultado de imagem para imagem do sagrado coração de jesus

5 de outubro de 2018 at 5:32 Deixe um comentário

Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós!

7 de setembro de 2018 at 5:35 Deixe um comentário

Sagrado Coração de Jesus – Reflexão de São Boaventura

Resultado de imagem para imagem do sagrado coração

A ferida do coração

Os soldados não trespassaram apenas as mãos de Jesus, mas também os seus pés; e a lança do seu furor trespassou ainda o lado e, até ao fundo, o sagrado coração, já trespassado pela lança do amor. «Feriste-me o coração, minha ir­mã e minha noiva, feriste-me o coração!» (Cant 4,9) Ó Jesus amantíssimo, tendo-Vos a vossa esposa, vossa irmã, vossa amiga ferido o coração, era também necessário que os vossos inimigos vo-lo ferissem? E vós, seus inimigos, que fazeis? Se o coração dulcíssimo de Jesus já está ferido – ou antes, porque está ferido -, porque lhe infligis segunda ferida? Ignorais pois que, à primeira ferida, o coração se extingue e se torna, de certa maneira, insensível? O coração do meu dulcíssimo Jesus morreu porque foi ferido; uma ferida de amor invadiu o coração de Jesus nosso Esposo, invadiu-o uma morte de amor. Para quê segunda morte? Mas «forte como a morte é o amor» (Cant 8,6); mais ainda, ele é na verdade mais forte que a própria morte. […] Vede como o amor, que habita o coração e o mata com uma ferida de amor, é forte; e não o é apenas o do Senhor Jesus, mas também o dos seus discípulos. Foi assim que foi ferido e que morreu o coração do Senhor Jesus, exposto à morte todo o dia, tratado como ovelha para o matadouro (Sl 43, 23). Entretanto, sobreveio-Lhe a morte corporal, que triunfou durante algum tempo, mas a fim de ser vencida para toda a eternidade.

Fonte: Evangelho Quotidiano

3 de agosto de 2018 at 5:55 Deixe um comentário

Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós!

2018131_14174621952354041.jpg

6 de julho de 2018 at 8:47 Deixe um comentário

Sagrado Coração: hoje é a festa do amor de Deus, diz o Papa

Papa celebra a missa na Casa Santa MartaPapa celebra a missa na Casa Santa Marta  (Vatican Media)

O Papa Francisco celebrou a missa na capela da Casa Santa Marta e dedicou a sua homilia ao amor de Deus.

Adriana Masotti – Cidade do Vaticano- 08\06\18

No dia em que a Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, o Papa Francisco iniciou a sua homilia na Casa Santa Marta afirmando que se poderia dizer que hoje é a festa do amor de Deus.

“Não somos nós que amamos Deus, mas é Ele que “nos amou por primeiro, Ele é o primeiro a amar”, disse o Papa. Uma verdade que os profetas explicavam com o símbolo da flor de amêndoa, o primeiro a florescer na primavera. “Deus é assim: sempre por primeiro. Ele nos espera por primeiro, nos ama por primeiro, nos ajuda por primeiro”.

Mas não é fácil entender o amor de Deus. De fato, Paulo, na segunda Leitura do dia, fala de ‘impenetráveis riquezas de Cristo’, de um mistério escondido.

É um amor que não se pode entender. O amor de Cristo que supera todo conhecimento. Supera tudo. Tão grande é o amor de Deus. E um poeta dizia que era como “o mar, sem margens, sem fundo …”: mas um mar sem limites. E este é o amor que nós devemos entender, o amor que nós recebemos.

Na história da salvação, o Senhor nos revelou o seu amor, “foi um grande pedagogo”, disse o Papa e, relendo as palavras do profeta Oséias, explica que não o revelou através da potência: “Não. Vamos ouvir: ‘Eu ensinei meu povo a dar os primeiros passos, tomei-o em meus braços, eu cuidava dele’. Tomar nos braços, próximo: como um pai”.

Como Deus manifesta o amor? Com as grandes coisas? Não: se rebaixa, se rebaixa, se rebaixa com esses gestos de ternura, de bondade. Faz-se pequeno. Aproxima-Se. E com esta proximidade, com este rebaixamento, Ele nos faz entender a grandeza do amor. O grande deve ser entendido por meio do pequeno.

Por último, Deus envia o seu Filho, mas “o envia em carne” e o Filho “humilhou a si mesmo” até a morte. Este é o mistério do amor de Deus: a grandeza maior expressa na menor das pequenezas. Para Francisco, assim se pode entender também o percurso cristão.

Quando Jesus nos quer ensinar como deve ser a atitude cristã, nos diz poucas coisas, nos faz ver aquele famoso protocolo sobre o qual todos nós seremos julgados (Mateus 25). E o que diz? Não diz: “Eu creio que Deus seja assim. Entendi o amor de Deus”. Não, não… Eu fiz o amor de Deus em pequenas coisas. Dei de comer ao faminto, dei de beber ao sedento, visitei o doente, o detento. As obras de misericórdia são justamente a estrada do amor que Jesus nos ensina em continuidade com este amor de Deus, grande! Com este amor sem limites, que se aniquilou, se humilhou em Jesus Cristo; e nós devemos expressá-lo assim.

Portanto, concluiu o Papa, não são necessários grandes discursos sobre o amor, mas homens e mulheres “que saibam fazer essas pequenas coisas por Jesus, para o Pai”. As obras de misericórdia “são a continuidade deste amor, que se rebaixa, chega a nós e nós o levamos avante”.

9 de junho de 2018 at 5:35 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 285 outros seguidores

Categorias