Posts filed under ‘Evangelização para Crianças’

Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

Imagem relacionadaOi crianças,

Nossa Senhora Aparecida é a Padroeira do Brasil!

Em nossa oração, peçamos sempre que Nossa Senhora interceda junto a seu Filho Jesus, pelos que governam o nosso país e por todo o povo brasileiro.

E viva Nossa Senhora Aparecida!

Anúncios

20 de julho de 2018 at 5:35 Deixe um comentário

A Igreja

Catequese “Falar da Igreja significa falar da nossa mãe, da nossa família. Com efeito, a Igreja não é uma instituição destinada a si mesma, nem uma associação particular, uma ONG, e também não deve limitar o seu olhar ao clero ou ao Vaticano… «A Igreja pensa…». A Igreja somos todos nós! ” (Papa Francisco em 18 de Junho de 2014)

 

 

 

Fonte da imagem: Site do Santuário Nacional de Aparecida

18 de julho de 2018 at 5:41 Deixe um comentário

Oração do Coroinha

Imagem relacionada

Ó Meu Bom Jesus que vivias com o pai celeste em profunda e filial sintonia, aceite nossa dedicação a serviço da liturgia.

É nosso desejo tratar com respeito, mas sem preconceito, as pessoas da comunidade que contam com seu auxílio nessa difícil caminhada.

Dai-nos um coração repleto de amor aos pobres e simples deste mundo.

Alimenta-nos com suas palavras e com seus ensinamentos, pois queremos te ajudar, ó Jesus, a transformar a sociedade, e assim celebrarmos dignamente: com sinais, ritos e movimentos, a salvação que nos oferece hoje e sempre em favor da humanidade.

Amém

15 de julho de 2018 at 5:27 Deixe um comentário

Papa às crianças: “Nunca se esqueçam da primeira professora”

Menores chegaram ao Vaticano com o "Trem das crianças"

“Professores são as raízes de sua cultura, os ajudarão a dar frutos e flores”, disse Francisco aos mais de 500 pequenos alunos de escolas de periferia de Roma e Milão.

Alessandro Di Bussolo – Cidade do Vaticano

O Papa teve um encontro especial na manhã deste sábado (09/06) na Sala Paulo VI com mais de 500 pequenos estudantes de escolas de periferias de Milão e Roma. Desembarcaram no Vaticano com o “Trem das Crianças”, uma iniciativa promovida pelo “Pátio dos Gentios” e que teve como tema a “Cidade Amiga”: um sonho comum de todas as crianças.

No adro da Sala Paulo VI, as crianças aguardaram o Papa com o boné das FS (Linhas de Ferro Italianas) e a camiseta branca do “Trem das Crianças”. Nesta 6ª edição, a iniciativa trouxe ao Vaticano alunos do ensino fundamental, de 6 a 10 anos.

Minha primeira professora se chamava Stella

No encontro, as crianças fizeram perguntas espontaneamente ao Papa, que respondeu com entusiasmo e doçura. Seguindo o tema “Cidade Amiga”, a pequena Anna Greta pediu ao Papa que contasse como eram as suas professoras.

“A primeira se chamava Stella e foi professora no primeiro e no terceiro anos. Era boa, nos ensinou a ler e escrever muito bem. Depois, quando acabei a escola, eu lembrava sempre dela, porque a primeira professora nunca se esquece. Eu ligava para ela quando era padre, jovem. E depois, quando virei bispo, a ajudei em sua doença. Ela morreu aos 94 anos e eu sempre a acompanhei. Nunca vou esquecê-la”.

Façam coisas com inteligência, coração e mãos

Depois de várias outras perguntas de crianças católicas, muçulmanas, budistas, ortodoxas e ateias, o Papa agradeceu as perguntas e os presentes: “Estas coisas são maravilhosas, porque não foram compradas, mas feitas por vocês!. Foram feitas com as mãos e também com o coração. Quando se faz uma coisa com inteligência, coração e mãos, é uma coisa profunda e humana”

1 de julho de 2018 at 5:29 Deixe um comentário

Audiência: a educação cristã é um direito das crianças

INSTAGRAM.D4W-_DSC3906.JPG

Quando se trata de crianças, cabe aos pais e aos padrinhos alimentar a chama da graça batismal. “A educação cristã é um direito das crianças”, repetiu duas vezes Francisco, citando o Rito do Batismo das Crianças.

Bianca Fraccalvieri – Cidade do Vaticano

O Papa Francisco encerrou o ciclo de catequeses sobre o Batismo na Audiência Geral desta quarta-feira (16/05) falando sobre o tema “revestidos de Cristo”.

Os efeitos espirituais deste sacramento, explicou o Pontífice na Praça S. Pedro, são explicitados pela entrega da vesta branca e da vela acesa. São sinais visíveis que manifestam a dignidade dos batizados e sua vocação cristã.

Revestir-se de caridade

A veste branca anuncia a condição dos transfigurados na glória divina. Esta é símbolo da graça, que faz da pessoa batizada uma nova criatura, revestida de Cristo. Revestir-se de Cristo, como recorda São Paulo, é revestir-se de sentimentos de ternura, de bondade, de humildade, de mansidão, de magnanimidade, de perdão e, sobretudo, de caridade.

Inflamar o coração

Também há o simbolismo da chama da vela, que recorda a luz de Cristo que venceu as trevas do mal. A chama do círio pascal inflama o coração dos batizados, enchendo-os de luz e calor. Desde a antiguidade, o sacramento do Batismo é dito também “iluminação” e os neófitos são chamados “iluminados”.

A educação cristã é um direito das crianças

De fato, esta é a vocação cristã: caminhar sempre como filhos ou filhas da luz, perseverando na fé. Quando se trata de crianças, cabe aos pais e aos padrinhos alimentar a chama da graça batismal. “A educação cristã é um direito das crianças”, repetiu duas vezes Francisco, citando o Rito do Batismo das Crianças.

“A presença viva de Cristo, a ser protegida, defendida e dilatada em nós, é lâmpada que ilumina os nossos passos, luz que orienta as nossas escolhas, chama que aquece os corações a ir ao encontro do Senhor, tornando-nos capazes de ajudar quem caminha conosco, até a comunhão inseparável com Ele.”

Gaudete et Exsultate

Ao final das catequeses sobre o Batismo, o Papa repetiu a cada fiel o convite que fez na Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate:

“Deixe que a graça do seu Batismo frutifique num caminho de santidade. Deixe que tudo esteja aberto a Deus e, para isso, opte por Ele, escolha Deus sem cessar. Não desanime, porque tem a força do Espírito Santo para tornar possível a santidade e, no fundo, esta é o fruto do Espírito Santo na sua vida”.

12 de junho de 2018 at 5:47 Deixe um comentário

As Crianças fazem perguntas ao Papa Francisco – Parte 4

Emanuel cochicha no ouvido do Papa a sua perguntaUma criança cochicha no ouvido do Papa a sua pergunta  (Vatican Media)

Papa Francisco:

Venha, venha, venha …

Emanuele:

Eu não consigo!

Papa Francisco:

Venha, venha para mim Emanuele! Venha até mim e me diga no ouvido. Diga no ouvido. Vem,vem, vem até mim.

Emanuele vai ao Papa Francisco e faz sua pergunta em seu ouvido.

Papa Francisco:

Quem dera todos nós, pudéssemos chorar como Emanuele quando temos uma dor como ele tem em seu coração. Ele chorou por seu pai e teve a coragem de fazer isso na nossa frente, porque em seu coração há amor por seu pai. Pedi permissão a Emanuele para dizer a pergunta em público e ele disse que sim. É por isso que eu a direi a vocês: “Pouco tempo atrás, meu pai morreu. Ele era ateu, mas teve todos os quatro filhos batizados. Ele era um bom homem. Está no céu, papai?”. Que bom que um filho diz de seu pai: “Ele era bom”. Para que seus filhos pudessem dizer: “Ele era um bom homem”, ele deve ter dado um belo testemunho a seus filhos. É um belo testemunho do filho que herdou a força de seu pai e, também, teve a coragem de chorar diante de todos nós. Se aquele homem era capaz de criar filhos assim, é verdade, ele era um bom homem. Ele era um bom homem. Aquele homem não tinha o dom da fé, ele não era crente, mas ele tinha seus filhos batizados. Ele tinha um bom coração. E ele tem a dúvida se seu pai, por não ser crente, está no céu. Quem diz que vai para o céu é Deus, mas como está o coração de Deus diante de um pai assim? Como é isso? Como parece a vocês? Um coração de papai. Deus tem o coração de um pai. E diante de um pai, não crente, que foi capaz de batizar seus filhos e dar essa bravura aos seus filhos, vocês acham que Deus seria capaz de deixá-lo longe? Vocês acham isso? Mas forte, com coragem!

Fiéis:

Não!

Papa Francisco:

Deus abandona seus filhos?

Fiéis:

Não!

Papa Francisco:

Deus abandona seus filhos quando eles são bons?

Fiéis:

Não!

Papa Francisco:

Aqui, Emanuele, esta é a resposta. Deus certamente estava orgulhoso de seu pai, porque é mais fácil ser um crente, batizar crianças, que batizá-las sendo incrédulo. Certamente isso agradou  muito a Deus. Fale com seu pai, reze seu pai. Obrigado Emanuele por sua coragem.

Nós falamos sobre o pai e o nosso pai é Deus. Todos nós rezemos ao nosso pai, Deus.

Recitação do Pai Nosso

E agora vou dar a bênção a vocês. Cada um de vocês pensa naquelas pessoas que ama, aqueles que amam você, aquelas pessoas que os amam e também aqueles que não amam ou que são um pouco ‘inimigos’. Também, vamos rezar por eles, para que o Senhor também os abençoe. Que ele nos abençoe a todos e ilumine o coração.

bênção

A resposta do Papa a Emanuele!

3 de maio de 2018 at 5:33 Deixe um comentário

As Crianças fazem perguntas ao Papa Francisco – Parte 3

Emanuel cochicha no ouvido do Papa a sua perguntaUma criança cochicha no ouvido do Papa a sua pergunta  (Vatican Media)

Edoardo:

Querido Papa Francisco, como você se sentiu quando o elegeram Papa?

Papa Francisco:

Qual o seu nome

Edoardo:

Edoardo.

Papa Francisco:

Edoardo, bem. Só senti que Deus queria isso, levantei-me e fui em frente. Não senti nada de espetacular, mas talvez, essa resposta pareça um pouco chata, mas não senti medo, não senti uma alegria especial … senti que o Senhor queria isso e seguir em frente, Edoardo. Mas o Senhor tantas vezes nos chama. Eu saudei um de vocês que está em busca vocacional porque  sente que o Senhor lhe diz algo por dentro. Mas quando o Senhor chama ele diz a você: “Agora você vai por esse caminho”, ele  lhe dá paz. É o que se sente quando existe um verdadeiro chamado do Senhor: paz. Eu senti paz. Obrigado, Edoardo.

2 de maio de 2018 at 5:32 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 259 outros seguidores

Categorias