Posts tagged ‘cnbb’

Conversão ecológica: CNBB se manifesta sobre vazamento de óleo

1572310937929.jpg

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil pede às autoridades competentes ações efetivas de recuperação do equilíbrio natural e uma devida apuração para encontrar a origem e as causas dessa tragédia ecológica.

Cidade do Vaticano

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) emitiu uma nota sobre o vazamento de óleo no litoral do Nordeste brasileiro.

No documento, inspirado pela realização do Sínodo para a Pan-Amazônia e frente aos desastres ambientais, a CNBB cobra uma postura de profunda e imediata conversão ecológica.

A presidência da CNBB pede também às autoridades competentes ações efetivas de recuperação do equilíbrio natural e uma devida apuração para encontrar a origem e as causas dessa tragédia ecológica.

“O Sínodo dos Bispos para a Amazônia, em seu horizonte, reforça esta convocação: todos vivenciem uma autêntica conversão ecológica. Seja inspiração e exemplo para cada pessoa, no caminho rumo à conversão, o magnífico trabalho de voluntários que estão se dedicando à limpeza das praias do Nordeste”, lê-se no texto divulgado na segunda-feira (28/10).

Os bispos citam também o ímpeto de “homens e mulheres que se arriscam, em contato com o óleo tóxico, para salvar o meio ambiente”.

“ A coragem e a solidariedade dos voluntários toquem o coração de todos, especialmente de governantes, para que a defesa da vida e do planeta seja sempre prioridade. ”

A presidência da CNBB está em Roma e na quinta-feira será recebida em audiência pelo Papa Francisco.

Confira a íntegra do documento:

Nota da CNBB sobre vazamento de óleo no litoral do Nordeste 

As manchas de óleo que contaminam tristemente as praias do Nordeste devem sensibilizar corações para urgente necessidade: uma profunda e imediata conversão ecológica. Os processos extrativistas que contaminam e matam devem ser fiscalizados e devidamente responsabilizados pelo poder público, pois não há futuro para a humanidade sem o indispensável respeito à Casa Comum.

O Sínodo dos Bispos para a Amazônia, em seu horizonte, reforça esta convocação: todos vivenciem uma autêntica conversão ecológica. Seja inspiração e exemplo para cada pessoa, no caminho rumo à conversão, o magnífico trabalho de voluntários que estão se dedicando à limpeza das praias do Nordeste.

Homens e mulheres que se arriscam, em contato com o óleo tóxico, para salvar o meio ambiente. Diante desse desastre que contamina as praias do Nordeste, são esperadas, das autoridades competentes, ações efetivas de recuperação do equilíbrio natural. E que seja feita a devida apuração para encontrar a origem e as causas dessa tragédia ecológica.

A coragem e a solidariedade dos voluntários toquem o coração de todos, especialmente de governantes, para que a defesa da vida e do planeta seja sempre prioridade.

Em Cristo,

Brasília-DF, 28 de outubro de 2019

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte – MG
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre – RS
1º Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima – RR
2º Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo Auxiliar de S. Sebastião do Rio de Janeiro – RJ
Secretário-Geral da CNBB

1 de novembro de 2019 at 5:45 Deixe um comentário

Tragédia na Catedral de Campinas: Notas da CNBB e da Arquidiocese

Catedral de CampinasCatedral de Campinas

O Regional Sul I da CNBB divulgou uma Nota de Solidariedade a todos os fiéis e à Cúria fazendo um apelo para depor “as armas da violência seja das mãos, seja dos corações” . A Arquidiocese de Campinas apresentou uma Nota oficial sobre a agressão ocorrida ontem (11/12) dentro da Catedral.

Cidade do Vaticano

“Por volta das 13h15 de hoje, 11 de dezembro de 2018, após a missa das 12h15, um homem, em porte de duas armas de fogo, entrou na Catedral de Campinas e efetuou disparos contra os fiéis que faziam suas orações. A ação foi rápida e resultou no óbito de quatro pessoas. Após os disparos, o homem atirou contra si mesmo. Ainda não sabemos as motivações destes disparos”. Assim inicia a Nota Oficial da Arquidiocese de Campinas, que informa sobre o trágico ataque ocorrido nesta terça-feira na Catedral da cidade.

Ouça e compartilhe

“A Catedral de Campinas forneceu às autoridades todas as informações possíveis, bem como as gravações do circuito interno de segurança. O Poder Público está investigando o caso”, prossegue o texto. Lamentamos profundamente o ocorrido. Sofremos com as pessoas que neste momento choram a morte de seus amigos, irmãos e parentes. Pedimos a oração de todos para que estas famílias encontrem em Deus o conforto e a paz”.

Solidariedade da CNBB

Ao mesmo tempo o Regional Sul I da CNBB enviou uma nota de Solidariedade a todo o Clero e fiéis da Arquidiocese de Campinas, com “sentimentos de solidariedade e orações, por ocasião do ataque, ocorrido na Catedral, e que vitimou diversas pessoas”. A Nota evidencia também que neste santo Tempo do Advento “é necessário que os cristãos intensifiquem a oração pela Paz, com gestos concretos de Fraternidade, reconciliação e amor ao próximo, depondo as armas da violência seja das mãos, seja dos corações”.

A CNBB conclui com o apelo “rezemos pelas vítimas e pelo consolo das famílias. Rezemos pelo agressor, pela Arquidiocese de Campinas e pela Paz.

A Catedral será reaberta hoje

Segundo a Nota da Arquidiocese, a Catedral de Campinas permanecerá fechada até às 12h deste dia 12 de dezembro. Às 12h15 de hoje celebra-se uma missa em sufrágio pelas almas dos fiéis falecidos. Segundo informações da própria Arquidiocese, o agressor chamava-se Euler Fernando Gandolfo, de 49 anos, sem antecedentes criminais. Dentro da igreja havia cerca de 20 pessoas e tinha terminado a missa quando começou a atirar. Quando a polícia chegou o homem já tinha se suicidado. Embora logo tenham chegado as ambulâncias, as pessoas já estavam mortas enquanto os feridos foram levados ao hospital.

12 de dezembro de 2018 at 18:47 Deixe um comentário

Mariana: Bispos pedem respeito à dignidade dos atingidos

2017-11-07 Rádio Vaticana

Mariana (MG) – Domingo, 5 de novembro, os bispos das dioceses da Bacia do Rio Doce em Minas Gerais e no Espírito Santo emitiram declaração sobre os dois anos do rompimento da barragem de Fundão, no distrito de Bento Rodrigues, município de Mariana (MG). A maior tragédia ambiental da história do Brasil matou um total de 19 pessoas e deixou danos que ainda não podem ser mensurados.

Em 5 de novembro de 2015, 34 milhões de metros cúbicos de rejeito de minério de ferro jorraram do complexo de mineração operado pela Samarco e percorreram 55 km do rio Gualaxo do Norte e outros 22 km do rio do Carmo até desaguarem no rio Doce. No total, a lama tóxica percorreu 663 km até encontrar o mar, no município de Regência (ES). Em seu trajeto destruiu comunidades, ceifou vidas, desalojou populações inteiras, devastou o meio ambiente, atingiu o Rio Doce e chegou ao Oceano Atlântico, jogando na incerteza e na insegurança milhares de pessoas.

Os 600 desabrigados após o rompimento da barragem vivem atualmente em casas ou apartamentos alugados pela mineradora Samarco, controlada pela Vale e pela BHP, proprietária de Fundão. Os atingidos estão ainda em compasso de espera, aguardando sair do papel o projeto da nova cidade que será construída para eles no distrito de Lavoura, a 9 km de Bento Rodrigues.

A nota recorda que “não se faz justiça sem respeito aos direitos e à dignidade da pessoa humana. Até o presente, não houve punição aos culpados, nem pleno ressarcimento às populações atingidas, nem o devido reparo aos danos causados ao meio ambiente”.

A nota se encerra com o pedido de apoio aos atingidos, para que tenham seus direitos respeitados, sua dignidade reconhecida, seus bens ressarcidos e seu protagonismo considerado na busca de soluções que atendam a seus legítimos interesses.

12 de novembro de 2017 at 5:46 Deixe um comentário

Nota de Repúdio diante do escárnio público contra os símbolos religiosos…

Por meio de nota, bispos do regional NE 1 denunciam ataques a valores cristãosReunidos durante o Conselho Episcopal Regional (Conser), ocorrido durantes os dias 16 a 19 de outubro, em Fortaleza (CE), os bispos referenciais do regional Nordeste 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgaram nota na qual expressam “indignação e repúdio diante do escárnio público contra os símbolos religiosos e contra valores fundamentais da vida humana”.

27 de outubro de 2017 at 5:24 Deixe um comentário

Ide e Evangelizai

Imagem relacionada

Dom Rodolfo Luís Weber
Arcebispo de Passo Fundo

No terceiro domingo de outubro, a Igreja Católica celebra o Dia Mundial das Missões para recordar e reforçar o mandato de Jesus Cristo: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda criatura!” (…) Então, os discípulos foram anunciar a Boa Nova por toda parte” (Mc 16, 15.20). Os discípulos de hoje, isto é, a pessoas que professam a fé em Jesus Cristo, têm a mesma missão e alegria de apresentar o Evangelho à geração presente.

O centro da missão é sempre o anúncio de Jesus Cristo. Ele é o evangelho, a boa notícia que não caduca e nem envelhece. As pessoas e a Igreja que anunciam são limitadas, tem contradições, tem as marcas do tempo. Mas, isto não invalida a notícia anunciada: Jesus Cristo e seu reino de amor. Além disso, os primeiros destinatários da mensagem são a própria pessoa e a Igreja.

A quantidade e a velocidade das informações que chegam cotidianamente obrigam as pessoas a selecionar conteúdos que interessam. O mesmo pode acontecer e acontece quando se anuncia Jesus Cristo. A mensagem corre o risco de aparecer mutilada e reduzida a alguns aspectos secundários e o essencial não desponta. Nesta preocupação, o papa Francisco recorda aos católicos, na Exortação Apostólica “A alegria do Evangelho” (EG 36) que o “núcleo fundamental, o que sobressai é a beleza do amor salvífico de Deus manifestado em Jesus Cristo morto e ressuscitado”.

Oferecer Jesus Cristo é sinal de amor às pessoas. “Se alguma coisa nos deve santamente inquietar e preocupar a nossa consciência é que haja tantos irmãos nossos que vivem sem a força, a luz e a consolação da amizade com Jesus Cristo, sem uma comunidade de fé que os acolha, sem um horizonte de sentido de vida”, (EG 46) diz o papa Francisco. É proporcionar um encontro com Jesus Cristo para que a pessoa livremente faça a sua opção.

Ao incentivar os cristãos para a missão, “não quero uma Igreja preocupada com ser o centro”, afirma claramente o papa Francisco. Nem é uma ameaça à laicidade do Estado e nem se pretende uma teocracia. O que a Igreja e as pessoas de fé pretendem é anunciar Jesus e os ouvintes possam cultivar a dimensão espiritual.

Também, os cristãos creem no poder transformador do Evangelho que contém e oferece uma proposta de vida. É uma fonte de diálogo que ilumina e interroga o mundo, além de oferecer elementos fundamentais para a organização social, como a justiça e a caridade. Em tempos de grave crise ética, de falta de referência a respeito do bem e do mal, Jesus Cristo se apresentou como caminho, verdade e vida.

Mais uns ensinamentos do papa Francisco: “Ninguém pode exigir-nos que releguemos a religião para a intimidade secreta das pessoas, sem qualquer influência na vida social e nacional, sem nos preocupar com a saúde das instituições da sociedade civil, sem nos pronunciar sobre acontecimentos que interessam aos cidadãos. Quem ousaria encerrar num templo e silenciar a mensagem de São Francisco de Assis e de Santa Teresa de Calcutá. Uma fé autêntica – que nunca é cômoda nem individualista – comporta sempre um profundo desejo de mudar o mundo, transmitir valores, deixar a terra um pouco melhor depois da nossa passagem por ela” (EG 183).

20\10\17 – CNBB

22 de outubro de 2017 at 5:39 Deixe um comentário

55ª AG: Assembleia dos Bispos do Brasil

Aparecida (RV) – Mais de 350 bispos vão se reunir a partir de hoje, 26 de abril em Aparecida, até o dia 5 de maio, na 55ª Assembleia Geral da CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Os encontros se realizam no complexo do Santuário Nacional, divididos entre reuniões no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, e missas na Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Neste ano, os debates estarão centralizados no tema “Iniciação Cristã”.

O Presidente da CNBB o Arcebispo de Brasília, Cardeal Sérgio da Rocha, explica que a definição do tema central foi baseada nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora para o Brasil, documento que define as necessidades de trabalho da Igreja Católica no país para o período de 2015 a 2019.

“Uma das prioridades das Diretrizes é a Igreja como casa da iniciação cristã. A Assembleia deste ano pretende trabalhar de maneira especial esta urgência”, comenta o purpurado.

Assuntos como o Ano Mariano, os 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, o caminho ecumênico, as Novas Formas de consagração e Novas Comunidades, os 10 anos da Conferência de Aparecida e o Sínodo dos Jovens estarão em pauta durante o evento. Temas relacionados à realidade socioeconômica e política do Brasil também devem ser tratados.

Outro ponto importante para os trabalhos da Assembleia será a apresentação de documentos sobre os ritos católicos. Ao menos dois subsídios que tratam do tema devem ser apreciados e debatidos pelos bispos ao longo do encontro.

O primeiro deles será lançado pela Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CNBB e oferece reflexões sobre exorcismos, rituais de cura e libertação. Já o outro passará pela apreciação dos bispos e trata sobre a atualização da celebração da Palavra de Deus, rito que consiste na reflexão das leituras bíblicas e da comunhão eucarística. Esta prática acontece sobretudo em locais que não contam com a presença de um sacerdote.

A 55ª Assembleia Geral da CNBB inicia na manhã desta quarta-feira, com uma missa no Santuário Nacional de Aparecida, presidida pela Presidência da CNBB. A cerimônia de inauguração da AG será no auditório do Centro de Eventos Padre Vítor Coelho e será aberta à imprensa.

Todos os dias, exceto no domingo, dia 30, serão celebradas missas com a oração do Ofício Divino, das 7h30 às 8h45, no Santuário Nacional de Aparecida. Haverá transmissão ao vivo pelas emissoras católicas de rádio e televisão.

A programação conta ainda com uma celebração Ecumênica no dia 2 de maio, recordando os 500 anos da Reforma Protestante. Na quinta-feira, dia 4 de maio, será realizada uma Sessão Mariana, em comemoração pelos 300 anos do Encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida e 100 anos das Aparições de Fátima.

De Aparecida para a Rádio Vaticano, Silvonei José

 

 

28 de abril de 2017 at 9:16 Deixe um comentário

Presidência da CNBB em visita à Rádio Vaticano: esperamos o Papa em 2017

2015-09-10 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – A nova Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB, escolhida durante a 53ª Assembleia Geral em Aparecida no último mês de abril, realiza visita ao Vaticano.

Nesta quarta-feira a Presidência formada por Dom Sérgio da Rocha, Arcebispo de Brasília, Presidente; pelo vice-presidente, Dom Murilo Krieger, Arcebispo de Salvador, e Primaz do Brasil; e pelo Secretário Geral, o bispo auxiliar de Brasília, Dom Leonardo Steiner, visitaram a sede da Rádio Vaticano. Silvonei José conversou com eles sobre o motivo da visita ao Vaticano e sobre a possível viagem do Papa ao Brasil em 2017. (SP)

12 de setembro de 2015 at 6:57 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 318 outros seguidores

Categorias