Posts tagged ‘natal’

Natal – Papa Francisco

Anúncios

29 de dezembro de 2017 at 5:27 Deixe um comentário

Comentário: Um Natal diferente

Estrela no alto da árvore de Natal no VaticanoÁrvore de Natal no Vaticano

De novo é Natal. O mundo entra em um frenesi tremendo: todo mundo correndo atrás do presente de última hora, atrás do presente esquecido, atrás do presente desejado. Mas, mais do que compras, presentes, decorações, grandes festas, como nos indicou várias vezes Papa Francisco, este é o momento para pararmos e refletir sobre aquela imensa luz que entrou no mundo e que iluminou para sempre a vida de cada ser humano. Sim, porque naquela noite Santa, Deus se fez homem, entrou no mundo, Deus amor em forma de menino.

Os votos que brotam do profundo do nosso ser são votos de paz.

Brota então o desejo para que se viva o Natal de modo diferente, quem sabe repartindo o pouco que se tem, com quem vive o ano inteiro sem o pouco.

O nosso pensamento escorrega então para as várias partes do mundo onde o Natal, o nascimento do Menino Jesus, é somente uma data num calendário vindo de fora; onde o nascimento do Menino que mudou nossa história é somente uma bela história de fim de ano para se contar às crianças.

“ Nosso pensamento vai para aquelas partes da terra onde inteiros povos não poderão saborear a alegria de uma noite inesquecível por causa da guerra. ”

O nosso pensamento vai para as tantas famílias que foram obrigadas a deixar suas casas por causa da fome, da perseguição, da violência. Essas mesmas famílias que talvez não poderão viver a Noite Santa em família, viver o dom maior que Deus deu à humanidade; Seu Filho.

No frio da noite no hemisfério norte estará presente também, talvez, a lágrima de dor de um pai e de uma mãe que não poderão, nesta ocasião, oferecer aos seus filhos o brinquedo tão desejado e esperado, pois o essencial neste momento é manterem-se vivos, esperando num futuro melhor.

“ Nosso pensamento vai aos migrantes e refugiados. Há tantas lágrimas neste Natal que se unem às primeiras lágrimas do “Menino de Belém”, também ele um migrante e um refugiado. ”

O nosso pensamento vai aos cristãos que não poderão viver a alegria que brota do Natal, viver esse momento em família, na sua igreja, na sua comunidade por causa das perseguições, das violências contra os seguidores de Cristo.

Os votos que brotam do profundo do nosso ser são votos de paz, paz para aqueles que sofrem seja por questões religiosas, seja por causa da ambição econômica de poucos em detrimento de muitos. Paz para quem padece as dificuldades sociais, políticas e econômicas, como as que vivemos no Brasil. Paz às nossas crianças e às crianças do mundo inteiro privadas das alegrias da infância por causa da fome, das guerras e do egoísmo dos adultos.

Nós da redação portuguesa do Vatican News queremos nos unir a todos vocês brasileiros, português, africanos, homens e mulheres de boa vontade para juntos construirmos um mundo mais justo e mais humano, na certeza de que o Menino Deus, fonte de alegria, também neste ano irá nascer nos nossos corações.

Feliz e Santo Natal a todos vocês!

25 de dezembro de 2017 at 5:56 Deixe um comentário

Assista a “Paz na terra a todos – Música de Natal – Eliana Ribeiro / ft. cantores Lancee Digital” no YouTube

24 de dezembro de 2017 at 23:28 Deixe um comentário

Assista a “NovenaDeNatal Dia09” no YouTube

24 de dezembro de 2017 at 7:08 Deixe um comentário

Papa: “Alegria, oração e gratidão” para viver o Natal de modo autêntico

 img_20171216_222658-424780618.jpg

Ao indicar os três comportamentos que devemos ter para viver de forma autêntica o Natal, Francisco ressaltou que com a oração, “podemos entrar em uma relação estável com Deus, que é a fonte da verdadeira alegria’.

Cidade do Vaticano

“Alegria, oração e gratidão” são os três comportamentos indicados pelo Papa Francisco no Angelus deste terceiro Domingo do Advento para nos prepararmos bem para viver o Natal de modo autêntico. Eis sua alocução na íntegra:

“Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

(Papa é interrompido pelas felicitações e com o canto do Parabéns).

Muito obrigado! Muito obrigado!

Nos últimos domingos, a liturgia sublinhou o que significa assumir uma postura de vigilância e o que comporta concretamente preparar o caminho do Senhor.

Neste terceiro domingo do Advento, chamado de “domingo da alegria”, a liturgia nos convida a colher o espírito com que tudo isto acontece, isto é, a alegria.

São Paulo nos convida a preparar a vinda do Senhor assumindo três comportamentos. Ouçam bem: três comportamentos. Primeiro, a alegria constante; segundo, oração perseverante; terceiro, a contínua ação de graças. Alegria constante, oração perseverante e contínua ação de graças.

O primeiro comportamento, alegria constante: “Vivei sempre contentes”, diz São Paulo. Vale dizer, permanecer sempre na alegria, mesmo quando as coisas não acontecem segundo os nossos desejos, mas existe aquela alegria profunda que é a paz: a alegria, também, é dentro. E a paz é uma alegria no nível do solo, mas é uma alegria.

As angústias, as dificuldades e os sofrimentos atravessam a vida de cada um, todos nós as conhecemos; e tantas vezes a realidade que nos circunda parece ser inóspita e árida, semelhante a um deserto no qual ecoava a voz de João Batista, como recorda o Evangelho de hoje.

Mas precisamente as palavras de Batista revelam que a nossa alegria se baseia em uma certeza de que este deserto é habitado: “mas no meio de vocês – diz –  está quem vós não conheceis”.

Trata-se de Jesus, o enviado do Pai que vem, como sublinha Isaías: “a levar a boa nova aos humildes, curar os corações doloridos, anunciar aos cativos a redenção, e aos prisioneiros a liberdade; proclamar um ano de graças da parte do Senhor’.

Estas palavras, que Jesus fará suas no discurso no discurso na sinagoga de Nazaré, esclarecem que a sua missão no mundo consiste na libertação do pecado e das escravidões pessoais e sociais que ele produz. Ele veio à terra para restituir aos homens a dignidade e a liberdade dos filhos de Deus, que somente Ele pode comunicar.

A alegria que caracteriza a espera do Messias baseia-se na oração perseverante: esta é este segundo comportamento: São Paulo diz: “rezai incessantemente”, diz Paulo.

Por meio da oração, podemos entrar em uma relação estável com Deus, que é a fonte da verdadeira alegria.

A alegria do cristão não se compra: não pode ser comprada; vem da fé e do encontro com Jesus Cristo, razão de nossa felicidade. E quanto mais estivermos arraigados em Cristo, quanto mais estivermos próximos à Jesus, tanto mais encontraremos a serenidade interior, mesmo em meio às contradições cotidianas.

Por isto o cristão, tendo encontrado Jesus, não pode ser um profeta do infortúnio, mas uma testemunha e um arauto da alegria. Uma alegria a ser compartilhada com os outros; uma alegria contagiosa que torna menos cansativo o caminho da vida.

O terceiro comportamento indicado por Paulo é a contínua ação de graças, ou seja, o amor agradecido a Deus. Ele, de fato, é muito generoso conosco, e nós somos enviados a reconhecer sempre seus benefícios, o seu amor misericordioso, a sua paciência e bondade, vivendo assim em um incessante agradecimento.

Alegria, oração e gratidão são três comportamentos que nos preparam a viver o Natal de modo autêntico.  Alegria, oração e gratidão.  Digamos todos juntos: alegria, oração e gratidão. Mais uma vez: alegria… (continuam: oração e gratidão). Mais forte: (respondem: alegria, oração e gratidão).

Neste último período do tempo do Advento, confiemos nossa vida à materna intercessão da Virgem Maria. Ela é “causa da nossa alegria, não somente porque gerou Jesus, mas porque nos envia continuamente a Ele.

24 de dezembro de 2017 at 5:44 Deixe um comentário

8º Dia da Novena de Natal

23 de dezembro de 2017 at 7:02 Deixe um comentário

7º Dia da Novena de Natal

22 de dezembro de 2017 at 6:04 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 231 outros seguidores

Categorias