Assista a “31º Dia da Quaresma de São Miguel Arcanjo” no YouTube

Anúncios

19 de setembro de 2017 at 14:24 Deixe um comentário

Papa: o mistério de amor da Cruz não é “masoquismo” espiritual

2017-09-14 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – Depois de dois meses e meio de pausa, o Papa Francisco retomou na manhã desta quinta-feira (14/09) a celebração da missa na capela da Casa Santa Marta.

 

Na festa da Exaltação da Cruz, na homilia o Papa advertiu para duas tentações espirituais diante da cruz de Cristo: a de pensar um Cristo sem cruz, isto é, fazer Dele um “mestre espiritual”, e, de outro lado, pensar uma cruz sem Cristo, ou seja, não ter esperança, numa espécie de “masoquismo” espiritual.

O centro da reflexão do Papa foi o mistério de amor constituído pela cruz. A Liturgia fala disso como uma árvore, nobre e fiel. Francisco evidenciou que nem sempre é fácil entender a cruz. “Somente com a contemplação se vai avante neste mistério de amor”, afirmou. E Jesus, quando quer explicá-lo a Nicodemos, como recorda o Evangelho do dia, usa dois verbos: subir e descer. “Jesus desceu do Céu para levar todos nós a subir ao Céu”. “Este é o mistério da cruz”, destacou o Papa. Na Primeira Leitura, justamente para explicar isto, São Paulo diz que Jesus “humilhou a si mesmo”, fazendo-se obediente até a morte de cruz:

“Esta é a descida de Jesus: até embaixo, à humilhação, esvaziou a si mesmo por amor. E por isso, Deus o exaltou e o fez subir. Somente se nós conseguirmos entender esta descida até o fim, podemos entender a salvação que nos oferece este mistério do amor.”

Porém, notou o Papa, “não é fácil, porque sempre existem tentações para considerar uma metade e não a outra. São Paulo disse uma palavra forte aos Gálatas “quando cederam à tentação de não entrar no mistério do amor, mas de explicá-lo”. Assim como a serpente encantou Eva e envenenou os israelitas no deserto, do mesmo modo foram encantados “por uma ilusão de um Cristo sem cruz ou de uma cruz sem Cristo”.

“Um Cristo sem cruz que não é o Senhor: é um mestre, nada mais que isso. É aquele que, sem saber, talvez Nicodemos buscava. É uma das tentações. Sim, Jesus que bom o mestre, mas….sem cruz, Jesus. Quem os encantou com esta imagem? A raiva de Paulo. Jesus Cristo apresentado, mas não crucificado. Outra tentação é a cruz sem Cristo, a angústia de permanecer lá embaixo, com o peso do pecado, sem esperança. É uma espécie de “masoquismo” espiritual. Somente a cruz, mas sem esperança, sem Cristo”.

Mas a cruz sem Cristo seria “um mistério trágico”, disse o Papa, como as tragédias pagãs:

“Mas a cruz é um mistério de amor, a cruz é fiel, a cruz é nobre. Hoje podemos tirar alguns minutos e cada um fazer uma pergunta: para mim, o Cristo crucificado é mistério de amor? Eu sigo Jesus sem cruz, um mestre espiritual que nos enche de consolação, de bons conselhos? Sigo a cruz sem Jesus sempre me lamentando, com este “masoquismo” do espírito? Deixo-me levar por este mistério do abaixamento, esvaziamento total e exaltação do Senhor?”.

O Papa conclui fazendo votos de que o Senhor dê a graça “não digo de entender, mas de entrar” neste mistério de amor: “depois, com o coração, com a mente, com o corpo, com tudo, entenderemos alguma coisa”.

19 de setembro de 2017 at 5:31 Deixe um comentário

Frases sobre o Perdão

1-São João Paulo II: “É evidente que a generosa exigência de perdoar não anula as exigências objetivas da justiça. A justiça bem entendida constitui, por assim dizer, a finalidade do perdão”.

2-São João Maria Vianney: “Qual dos dois sofre mais: aquele que perdoa prontamente e de bom coração, ou aquele que alimenta sentimentos de rancor contra o seu próximo?”

3-Papa Francisco: “Mesmo quando sofre aflições e isolamento, o cristão é sempre chamado a infundir esperança em quem se deu por vencido, reanimar quem está desanimado, levar a luz de Jesus, o calor da sua presença, a renovação do seu perdão”.

4-Santo Agostinho: “Todos estes, quando se voltam para Ti, tornam-se facilmente mansos e humildes diante de Ti, recordando-se da sua vida cheia de pecados e da tua misericórdia cheia de perdão, pois «onde aumentou o pecado, superabundou a graça» (Rom 5,20).

5-Papa Emérito Bento XVI: “O perdão não é uma negação do erro e sim uma participação na cura e no amor transformador de Deus que reconcilia e restaura”.

6-Liturgia das Horas: “O número sagrado, três vezes três das horas, abrindo um novo espaço, nos chama à prece, agora. Ao nome de Jesus, perdão seu povo implora”.

7-São Cirilo de Jerusalém: “Se tens um agravo contra alguém, perdoa-lhe. Acabas de receber o perdão dos teus pecados; impõe-se, portanto, que também perdoes o pecador”.

8-São João Paulo II: “A misericórdia tem, no entanto, condição de conferir à justiça um conteúdo novo, que se exprime do modo mais simples e pleno no perdão”.

9-São João Crisóstomo: “Cristo pede-nos duas coisas: que condenemos os nossos pecados e perdoemos os dos outros, e que façamos a primeira coisa por causa da segunda, que será então mais fácil, pois aquele que pensa nos seus pecados será menos severo para com o seu companheiro de miséria”.

10-São João Maria Vianney: “No Céu não existe rancor. Assim, os corações bons e humildes que recebem as injúrias e as calúnias com alegria ou indiferença dão início ao seu paraíso já neste mundo, e aqueles que guardam rancor são infelizes”.

11-São Clemente de Roma: “Felizes de nós, irmãos caríssimos, se cumprirmos os preceitos de Deus na concórdia da caridade, porque pela caridade alcançamos o perdão dos pecados”.

12-Liturgia das Horas: “O Cristo ouviu a prece sincera do ladrão. A graça foi-lhe dada, por sua confissão. Jesus ouvindo a súplica,
também nos dê perdão”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

19 de setembro de 2017 at 5:30 Deixe um comentário

Assista a “30º Dia da Quaresma de São Miguel Arcanjo” no YouTube

18 de setembro de 2017 at 8:32 Deixe um comentário

Oração a Nossa Senhora do Divino Amor

Santuário de Nossa Senhora do Divino Amor (Roma- Itália)

Ó Maria, Virgem Imaculada, mãe de Deus e nossa, ó Mãe do Divino Amor, a ti elevamos as nossas súplicas esperando alcançar as graças que necessitamos.Tu que mereceste a saudação: “Cheia de graça”, tudo nos podes alcançar. Sim, ó Maria, realmente és cheia de graça, porque o Espírito Santo, teu celestial Esposo, com seu Divino Amor, abriu em ti a sua morada: desde o momento da concepção preservou-te de toda culpa e te conservou imaculada. De novo retornou a ti no dia da Anunciação, fazendo de ti a Mãe; no dia de Pentecostes, pousou sobre ti com seus sete dons e te fez guardiã e fonte das divinas graças. Ó doce Mãe do Divino Amor, recebe as nossas súplicas: concede a paz ao mundo, faz triunfar o teu amor, protege o Papa, reúne na unidade perfeita todos os cristãos, ilumina com a luz do Evangelho todos os que ainda não creem, converte os pecadores, dai-nos a coragem do arrependimento constante e força para vencer as tentações, ilumina a nossa mente para seguirmos sempre o caminho do bem, e finalmente, quando Deus nos chamar abre-nos as portas do céu.E enquanto gememos e choramos neste vale de lágrimas, socorre-nos em nossas necessidades e conserva em nós o amor diante dos inevitáveis sofrimentos da vida. Cura ó Mãe das graça as nossas enfermidades. Concede a saúde aos teus devotos, liberta ó Maria, das penas do purgatório os fiéis defuntos, especialmente os que foram recomendados às orações do Santuário e as vítimas das guerras. Olha com materna bondade e protege as obras do Divino Amor. E a nós, teus filhos, concede-nos ó doce Mãe louvar-te sempre. Que nosso coração arda sempre do amor de Deus nesta vida para gozar eternamente contigo no céu.Amém.

Fonte: Site do Santuário Nacional de Aparecida

18 de setembro de 2017 at 5:53 Deixe um comentário

Vigésimo Quinto Domingo do Tempo Comum – Os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos – São Mateus 20, 1-16 – Dia 24 de setembro de 2017

Resultado de imagem para imagem de jesus pregando -em site católico

“1.Com efeito, o Reino dos céus é semelhante a um pai de família que saiu ao romper da manhã, a fim de contratar operários para sua vinha. 2.Ajustou com eles um denário por dia e enviou-os para sua vinha. 3.Cerca da terceira hora, saiu ainda e viu alguns que estavam na praça sem fazer nada. 4.Disse-lhes ele: – Ide também vós para minha vinha e vos darei o justo salário. 5.Eles foram. À sexta hora saiu de novo e igualmente pela nona hora, e fez o mesmo. 6.Finalmente, pela undécima hora, encontrou ainda outros na praça e perguntou-lhes: – Por que estais todo o dia sem fazer nada? 7.Eles responderam: – É porque ninguém nos contratou. Disse-lhes ele, então: – Ide vós também para minha vinha. 8.Ao cair da tarde, o senhor da vinha disse a seu feitor: – Chama os operários e paga-lhes, começando pelos últimos até os primeiros. 9.Vieram aqueles da undécima hora e receberam cada qual um denário. 10.Chegando por sua vez os primeiros, julgavam que haviam de receber mais. Mas só receberam cada qual um denário. 11.Ao receberem, murmuravam contra o pai de família, dizendo: 12.- Os últimos só trabalharam uma hora… e deste-lhes tanto como a nós, que suportamos o peso do dia e do calor. 13.O senhor, porém, observou a um deles: – Meu amigo, não te faço injustiça. Não contrataste comigo um denário? 14.Toma o que é teu e vai-te. Eu quero dar a este último tanto quanto a ti. 15.Ou não me é permitido fazer dos meus bens o que me apraz? Porventura vês com maus olhos que eu seja bom? 16.Assim, pois, os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos. [ Muitos serão os chamados, mas poucos os escolhidos.]”
Fonte: Bíblia Ave Maria

“O Senhor é muito bom e misericordioso para com todos, por isso nos reúne para a celebração e está perto dos que o invocam. Ele nos convida a trabalhar na construção do seu reino e nos oferece a possibilidade de receber seus dons, ouvir sua Palavra e experimentar o amor que tem por nós. Neste dia da Bíblia, glorifiquemos a Cristo, Palavra de Deus encarnada, consagrando-lhe todo nosso viver e missão”. (Liturgia Diária)

Disse-lhes ele: – Ide também vós para minha vinha e vos darei o justo salário

“Os trabalhadores contratados desde o nascer do dia, da hora terceira, da sexta e da nona designam portanto o antigo povo hebreu que, aplicando-se, desde o começo do mundo, a prestar culto a Deus com fé firme, não parou, por assim dizer, de se empenhar na cultura da vinha. Mas à décima-primeira hora os pagãos foram chamados, tendo-lhes sido dirigidas estas palavras: «Porque ficais aqui todo o dia sem trabalhar?» De fato, ao longo de todo aquele lapso de tempo por que o mundo passou, os pagãos tinham negligenciado o trabalho que leva à vida eterna, e ali estavam, daquela maneira, o dia inteiro sem nada fazer. Mas reparai bem, irmãos, o que respondem à pergunta que lhes é feita: «É que ninguém nos contratou”.  (São Gregório Magno)

“O relato da parábola dos diaristas que esperam na praça para que o dono dos grandes latifúndios os contrate para trabalhar em seus campos não é um caso imaginário, mas reflete muito bem a situação da Galileia na época de Jesus. O que chama mais atenção na parábola para os ouvintes de Jesus é que o patrão tem um trato de bondade com os trabalhadores da última hora, pagando a cada um deles o valor de uma jornada de trabalho; isso provoca inveja em seus companheiros. Lida no contexto do ministério de Jesus, essa parábola é uma resposta às críticas que os seus adversários faziam pela sua aproximação com os pecadores (operários da última hora). A parábola mostra que a bondade de Deus é um dom, um presente, sem merecimento e é igual para todos”. (Rede Século 21)

 

Assim, pois, os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos.

O Papa Francisco explicou: “Muitos dos primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros”». E eis o que diz do serviço: “Quem se considera ou é o maior de entre vós, faça-se servo: o menor”»…Seguir Jesus sob o ponto de vista humano não é um bom negócio: é servir. De resto foi exatamente o que fez ele: e se o Senhor te der a possibilidade de ser o primeiro, tu deves comportar-te como o último, isto é no serviço. Se o Senhor te der a possibilidade de possuir bens, deves comportar-te no serviço, isto é, para os outros”. (26 de Maio de 2015)

Padre Luiz Miguel Duarte disse assim: “Qualquer administrador, em nossos dias, acha estranha a matemática que Jesus propõe nesta parábola. Acontece que a lógica do Reino dos Céus não segue a lógica da administração terrena. Os judeus pensam que o Reino pertence somente a eles; não compreendem o zelo de Jesus pelos publicanos e pecadores. Não compreendem a misericórdia divina. Por isso, arriscam a ser os últimos, enquanto os primeiros serão os que se abrem ao amor gratuito de Deus. Para Jesus, de fato, as portas do Reino estão sempre abertas para todos, já que todos são objeto do amor e da salvação. Nesse campo não há privilegiados. Não importa a raça, a nação, a idade, os títulos, as posses, o tempo de pertença. O que conta é a intensidade do compromisso com Cristo e com o seu projeto de justiça”. (Ed. Paulus)

Conclusão:

“Na origem, a parábola do patrão generoso foi aplicada aos judeus compatriotas de Jesus que se fechavam em seu mundo religioso e repeliam os pagãos (os não judeus). Depois, serviu de catequese para as comunidades cristãs, compostas não só de pessoas convertidas do judaísmo, mas também de estrangeiros ou pagãos. Os chamados da primeira hora são os fariseus cumpridores da lei mosaica, os doutores da Lei e todos os judeus, como povo eleito, herdeiro das promessas divinas. Os chamados das horas posteriores são todos os não judeus. Pertencer à comunidade de Jesus não é privilégio de um povo. Deus abre as portas do seu Reino para todos e os convida a entrar. A salvação é presente de Deus, que chama todas as pessoas na situação em que se encontram e na hora em que se deixam encontrar”. (Dia a Dia – Ed. Paulus)

Oração:  

“Ó Deus, criador do universo, que vos revelastes aos homens, através dos séculos, pela Sagrada Escritura, e levastes o vosso servo São Jerônimo a dedicar a sua vida ao estudo e à meditação da Bíblia, dai-me a graça de compreender com clareza a vossa palavra quando leio a Bíblia. São Jerônimo, iluminai e esclarecei a todos os adeptos das seitas evangélicas para que eles compreendam as Escrituras, e se deem conta de que contradizem a religião católica e a própria Bíblia, porque eles se baseiam em princípios pagãos e supersticiosos; ajudai-nos a considerar o ensinamento que nos vem da Bíblia acima de qualquer outra doutrina, já que é a palavra e o ensinamento do próprio Deus. Fazei que todos os homens aceitem e sigam a orientação do nosso Pai comum expressa nas Sagradas Escrituras. Amém!” (Com. Canção Nova)

Jane Amábile – Com. Divino Espírito Santo

18 de setembro de 2017 at 5:41 Deixe um comentário

Papa Francisco no Twitter

16/09/2017
É necessária uma ação global para conjugar a redução da poluição e o desenvolvimento dos países pobres.
15/09/2017
O Senhor não nos deixa órfãos: temos uma Mãe, a mesma de Jesus. Maria cuida de nós e sempre nos defende.
14/09/2017
Nossa esperança renasceu no Crucificado. É uma esperança diferente das esperanças do mundo, porque nasce do amor de Jesus.
13/09/2017
A guerra é negação de todo direito. Rezemos por aqueles que têm a responsabilidade de evitar a guerra entre os povos.
12/09/2017
Encorajo os líderes do mundo a pôr de lado interesses setoriais para buscar juntos o serviço do bem comum da humanidade.
11/09/2017
Queridos irmãos colombianos, muito obrigado! Conheci muitas pessoas que tocaram o meu coração. Vocês me fizeram muito bem!
11/09/2017
“Dar o primeiro passo” é, sobretudo, ir ao encontro dos outros com Cristo, o Senhor.
10/09/2017
A nossa alegria contagiosa deve ser o primeiro testemunho da proximidade e do amor de Deus.
09/09/2017
Hoje são muitos aqueles que têm fome de Deus, fome de dignidade. E, como cristãos, devemos ajudá-los a saciar-se de Deus.
08/09/2017
A verdade é uma companhia inseparável da justiça e da misericórdia.
08/09/2017
A reconciliação se consolida com a contribuição de todos, permite construir o futuro e fazer crescer a esperança.

17 de setembro de 2017 at 5:43 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 205 outros seguidores

Categorias