Posts tagged ‘via-sacra’

Via – Sacra

Anúncios

11 de março de 2017 at 5:00 Deixe um comentário

As meditações para a Via-Sacra presidida pelo Papa na noite de sexta-feira santa

Vaticano – 21 de Março de 2016

As meditações das quatorze estações da Via-Sacra que será presidida pelo Papa Francisco no Coliseu na noite de Sexta-Feira santa, 25 de março, foram escritas pelo cardeal Gualtiero Bassetti, arcebispo de Perugia – Città della Pieve. O prelado intitulou a sua reflexão «Deus é misericórdia».

 

21 de março de 2016 at 15:14 Deixe um comentário

Papa Francisco presidiu à Via Sacra no Coliseu em Roma

2015-04-04 Rádio Vaticana

Na noite desta Sexta-Feira Santa o Papa Francisco presidiu à Via Sacra no Coliseu de Roma. As meditações preparadas pelo Bispo Emérito de Novara em Itália D. Renato Corti expressaram a Cruz como “ápice luminoso do amor de Deus”. Um Deus que nos chama a sermos “também nós guardiões por amor”.

São muitos milhares aqueles que em cada dia sobem ao Calvário e que foram invocados nos textos da Via Sacra: os que vivem refugiados das perseguições, os imigrantes que morrem na sua procura de uma vida melhor, os que não têm trabalho e vivem na crise económica e na precariedade, as famílias do mundo de hoje, as vítimas do tráfico humano, os jovens feridos na sua intimidade e barbaramente profanados com abusos sexuais, os que sofrem a tortura e a pena de morte.

A Cruz da Via Sacra no Coliseu de Roma foi transportada por pessoas representativas de tantas destas realidades e sofrimentos com especial relevo para os cristãos de África e do Medio Oriente.

No final da 14ª estação o Santo Padre fez a seguinte oração:

“A tua via-sacra é a síntese da tua vida, ícone da tua obediência à vontade do Pai. É a prova da tua missão. O peso da tua cruz liberta-nos de todos os nossos fardos. Na tua obediência à vontade do Pai, nós nos damos conta da nossa rebelião e desobediência. Em ti, vendido, traído e crucificado pela tua gente, nós vemos as nossas quotidianas traições e infidelidades.”

“Na tua inocência, vemos a nossa culpa; no teu rosto desfigurado, vemos a brutalidade dos nossos pecados. Na crueldade da tua paixão, vemos a crueldade do nosso coração e das nossas ações. Ao sentir-te abandonado, vemos todos os abandonados pelos familiares, pela sociedade. No teu corpo sacrificado, vemos os corpos dos nossos irmãos abandonados nas ruas, desfigurados pela nossa negligência e indiferença.”

“Em ti, divino Amor, vemos ainda hoje os nossos irmãos perseguidos, decapitados e crucificados pela sua fé em ti, sob nossos olhos ou com frequência com o nosso silêncio cúmplice. Imprime no nosso coração sentimentos de fé, esperança, caridade, de dor pelos nossos pecados e leva-nos a arrepender pelos nossos pecados que te crucificaram. Leva-nos a transformar a nossa conversão feita de palavras em conversão de vida e de obras. Jesus Crucificado, reaviva em nós a esperança, para que não se perca seguindo as seduções do mundo; guarda em nós a caridade, que não se deixe enganar pela corrupção e a mundanidade.”

“Ensina-nos que a Sexta-Feira Santa é o caminho para a Páscoa da ressurreição. Ensina-nos que Deus jamais esquece cada um dos seus filhos e jamais se cansa de nos perdoar e de abraçar. E ensina-nos a não nos cansarmos de pedir perdão e a acreditar na misericórdia sem limites do Pai.” (RS)

4 de abril de 2015 at 10:34 1 comentário

Sobre a Via – Sacra

Via Crucis 2013

O Catecismo Jovem – Youcat- (§277) ensina: “ Seguir as 14 Estações da Via-Sacra de Jesus, contemplando e orando, é um exercício muito antigo de piedade da Igreja, especialmente realizado no tempo da Quaresma e na Semana Santa. As 14 Estações da Via-Sacra são: 1ª. Jesus é condenado à morte; 2ª. Jesus toma a cruz sobre os seus ombros; 3ª. Jesus cai pela primeira vez; 4ª. Jesus encontra a sua Mãe; 5ª. Simão de Cirene ajuda Jesus; 6ª. A Verônica enxuga o rosto de Jesus; 7ª. Jesus cai pela segunda vez; 8ª. Jesus encontra as mulheres de Jerusalém; 9ª.Jesus cai pela terceira vez; 10ª.Jesus é despido de suas vestes; 11ª.Jesus é pregado na cruz; 12ªJesus morre na cruz; 13ª. Jesus é retirado da cruz; 14ª.O corpo de Jesus é colocado no sepulcro”.       

Via-Sacra, Via Crucis ou Exercício da Via-Sacra – “Consiste em que os fiéis percorram, mentalmente, a caminhada de Jesus a carregar a cruz desde o Pretório de Pilatos até o Monte Calvário, meditando simultaneamente à Paixão de Cristo. Tal exercício, muito usual no tempo da Quaresma, teve origem na época das Cruzadas (do século XI ao século XIII): Os fiéis que, então, percorriam, na Terra Santa, os lugares sagrados da Paixão de Cristo, quiseram reproduzir, no Ocidente, a peregrinação feita ao longo da via dolorosa em Jerusalém”. (Site Cléofas)

O Catecismo (§1674) ensina: “O sentimento religioso do povo cristão desde sempre encontrou a sua expressão em variadas formas de piedade, que rodeiam a vida sacramental da Igreja, tais como a veneração das relíquias, as visitas aos Santuários, as peregrinações, as procissões, a via-sacra, as danças religiosas, o rosário, as medalhas, etc”.

O Padre Luizinho disse que “o exercício da Via-Sacra tem sido muito recomendado pelos Sumos Pontífices, pois ocasiona frutuosa meditação da Paixão do Senhor Jesus. Compreende Quatorze Estações ou etapas, cada uma das quais apresenta uma cena da paixão a ser meditada pelo discípulo de Cristo. A Via-Sacra é um exercício espiritual onde quem reza faz uma mini-peregrinação na vida de Jesus Cristo contemplando os mistérios de nossa salvação”. (Comunidade Canção Nova)

Costuma-se rezar a Via-Sacra nas sextas-feiras, durante a quaresma.

Conclusão

“A tradição cristã deu vida a várias manifestações de piedade popular, procissões e representações sagradas, que têm por finalidade imprimir cada vez mais profundamente no coração dos fiéis sentimentos de verdadeira participação no sacrifício redentor de Cristo. Entre elas sobressai a Via Crucis, prática piedosa que no decorrer dos anos se enriqueceu por numerosas expressões espirituais e artísticas relacionadas com a sensibilidade das diversas culturas”. (Papa Emérito Bento XVI – Março de 2008)

Oração

Senhor Jesus, pelo caminho de dor e sofrimento percorrido por Ti na Tua Paixão e Morte na Cruz, dá-nos força em todos os momentos de sofrimento e dor. Que Nossa Senhora, sua Mãe, nos auxilie a levar a nossa própria cruz no calvário da vida. Nossa Senhora Consoladora dos aflitos, rogai por nós!

Testemunho de Vida

A Via-Sacra dos Jovens na Praia de Copacabana (Rio de Janeiro), presidida pelo Papa Francisco, durante a Jornada Mundial da Juventude, foi muito especial. Todos puderam ver e serem tocados pela força da Cruz de Cristo. A encenação do sofrimento e morte de Jesus na Via Crucis, nos leva a meditar sobre o quanto o Pai nos amou e foi misericordioso para conosco, a ponto de entregar seu Filho único para nossa salvação. Obrigado Senhor Jesus!    

Jane Amábile – Com. Divino Espírito Santo  

 

5 de março de 2015 at 20:17 Deixe um comentário

Roma: brasileiros realizaram Via Sacra com tema da CF 2014

 

2014-04-07 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – O Grupo de Religiosos Brasileiros em Roma (GBR) realizou no último domingo, (6), uma Caminhada Penitencial pelas ruas de Roma para celebrar a Campanha da Fraternidade 2014. O percurso concluiu-se com a oração mariana do Angelus na Praça São Pedro.
A Caminhada – realizada há mais de 15 anos – busca fortalecer a fraternidade entre as religiosas, os religiosos, os sacerdotes e leigos brasileiros que moram em Roma. A edição deste ano teve duas novidades: a presença de religiosos, sacerdotes e leigos de diversos países da América Latina, da Ásia, da África e da Europa e a tradução do texto da Via Sacra da CNBB para a língua italiana, para atrair um maior número de peregrinos não-brasileiros e facilitar a compreensão do texto elaborado no Brasil.
A Caminhada Penitencial teve início com a celebração da Santa Missa presidida pelo Pe. Paulo Suess, que na última sexta-feira foi recebido em audiência, juntamente com Dom Erwin Kräutler, pelo Papa Francisco. Após, o grupo percorreu as ruas de Roma meditando as estações da Via Sacra da Fraternidade. Ao chegar à Via da Conciliação, que dá acesso à Praça São Pedro, o grupo meditou a última estação e realizou um ato contra o tráfico de pessoas – tema da Campanha da Fraternidade deste ano – e o turismo sexual internacional.
Ao assomar à janela do apartamento pontifício, que dá para a Praça São Pedro, o Papa Francisco foi acolhido com bandeiras verde-amarelas. Ao final da oração o Papa se dirigiu em especial aos brasileiros: “Saúdo o grupo brasileiro ‘Fraternidade e Tráfico Humano’”, momento em que foi levantada a faixa que acompanhou toda a caminhada e que revela um grito profético contra o tráfico humano e o risco de turismo sexual durante a Copa do Mundo: “Com a vida não se joga”! Após o Angelus, o grupo cantou canções religiosas brasileiras contagiando os presentes. (GE -JE)

7 de abril de 2014 at 10:00 Deixe um comentário

Décima Quarta Estação: Jesus é depositado no Sepulcro

Do evangelho segundo São Mateus 27,59-61:

“José pegou no corpo de Jesus, envolveu-o num lençol limpo e depositou-o no seu túmulo novo, que tinha mandado escavar na rocha. Depois, rolou uma grande pedra para a porta do túmulo e retirou-se. Entretanto, estavam ali Maria de Magdala e a outra Maria, sentadas em frente do sepulcro.”

Meditação

Jesus, depois de ter sido desonrado e ultrajado, é deposto com todas as honras num túmulo novo. Nicodemos traz uma mistura de mirra e aloés de cem libras destinada a emanar um perfume precioso. Agora na oferta do Filho revela-se, como sucedera já na unção de Betânia, um excesso que nos recorda o amor generoso de Deus, a “superabundância” de Seu amor. Deus faz generosamente oferta de Si próprio. Se a medida de Deus é superabundante, também para nós nada deveria ser demasiado para Deus. Foi o que o próprio Jesus nos ensinou no Sermão da Montanha (Mt 5,20). Mas é preciso lembrar também as palavras de São Paulo: Deus “por nosso meio faz sentir em todos os lugares o perfume de seu conhecimento. Somos, para Deus, o bom odor de Cristo” (2Cor 2,14-15). Na putrefação das ideologias, nossa fé deveria ser de novo o perfume que reconduz às pegadas da vida. No momento da deposição, começa a realizar-se a palavra de Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto” (Jo 12,24). Jesus é o grão de trigo que morre. Do grão de trigo morto começa a grande multiplicação do pão que dura até o fim do mundo. Ele é o pão de vida capaz de saciar em medida superabundante a humanidade inteira e dar-lhe o alimento vital: o Verbo eterno de Deus, que Se fez carne e também pão, para nós, através da cruz e da ressurreição. Sobre a sepultura de Jesus resplandece o mistério da Eucaristia.

Oração

Senhor Jesus Cristo, na sepultura fizestes Vossa a morte do grão de trigo, Vos tornastes o grão de trigo morto que produz fruto ao longo de todos os tempos até a eternidade. Do sepulcro brilha em cada tempo a promessa do grão de trigo, do qual provém o verdadeiro maná, o pão de vida em que Vós Vos ofereceis a nós. A Palavra eterna, através da encarnação e da morte, tornou-se a Palavra próxima: Vós Vos colocais em nossas mãos e nossos corações para que a Vossa Palavra cresça em nós e produza fruto. Dais-Vos a Vós através da morte do grão de trigo, para que nós tenhamos a coragem de perder nossa vida para encontrá-la; para que também nós nos fiemos da promessa do grão de trigo. Ajudai-nos a amar cada vez mais Vosso mistério eucarístico e a venerá-lo – a viver verdadeiramente de Vós, Pão do Céu. Ajudai-nos a nos tornar Vosso “odor”, a tornar palpáveis os vestígios de Vossa vida neste mundo. Do mesmo modo que o grão de trigo se eleva da terra como caule e espiga, assim também Vós não podeis ficar no sepulcro: o sepulcro está vazio porque Ele – o Pai – não Vos “abandonou na habitação dos mortos nem permitiu que a Vossa carne conhecesse a decomposição” (cf. At 2,31; Sl 16,10). Não, Vós não experimentastes a corrupção. Ressuscitastes e destes espaço à carne transformada no coração de Deus. Fazei com que possamos nos alegrar com essa esperança e possamos levá-la jubilosamente pelo mundo; fazei com que nos tornemos testemunhas de Vossa ressurreição. Pai nosso….

 

5 de abril de 2014 at 7:08 Deixe um comentário

Brasileiros realizarão Via Sacra até Praça São Pedro no domingo

 

2014-04-04 Rádio Vaticana

  Cidade do Vaticano (RV) – No próximo domingo, 6 de abril, o Grupo de Religiosos Brasileiros de Roma realizará a tradicional Via Sacra da Fraternidade pelas ruas da Cidade Eterna, buscando chamar a atenção para o tema da Campanha da Fraternidade 2014, “Fraternidade e Tráfico Humano”. A Caminhada Penitencial deste ano realiza-se em sintonia com o convite do Papa Francisco de “uma Igreja pobre e para os pobres”, envolvida na luta pela justiça social a partir do Evangelho.
Realizada há mais de dez anos, a Caminhada terá seu início com a celebração de uma Missa, seguindo então pelas ruas de Roma até a Praça de São Pedro, onde se concluirá com a oração do Angelus. Neste momento o grupo fará um ato de protesto contra o tráfico pessoas, o trabalho escravo e os perigos do turismo sexual durante a Copa do Mundo no próximo mês de junho.
Uma novidade para a edição deste ano é a tradução do texto da Via Sacra da CNBB para a língua italiana. Objetivo é agregar, durante o percurso, um grande número de peregrinos, inclusive não brasileiros.O responsável pela divulgação do evento, Pe. Gimesson da Silva, SCJ,nos traz mais detalhes: (clique acima para ouvir)

4 de abril de 2014 at 9:20 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 225 outros seguidores

Categorias