Posts tagged ‘Nossa Senhora das dores’

Nossa Senhora das Dores

Resultado de imagem para imagem de nossa senhora das dores

Os dois polos do mundo

Há no Céu dois pivôs em torno dos quais todo o Céu gira; são os dois polos. Um deles é o Salvador, que fica situado no meio-dia porque está cheio de luz e nele não há trevas, e o outro é o seio onde Ele encarnou. O Céu gira em torno destes polos, com o socorro da intercessão da Mãe e o socorro do Redentor na cruz. Com efeito, por intercessão de Maria e pelo sangue e o corpo do Redentor, o Senhor exerce a sua justiça sobre os povos. O eixo da misericórdia, que sustenta o mundo, gira em volta destes dois pivôs ou polos, porque através da Mãe temos acesso ao Filho, e através do Filho temos acesso ao Pai; assim conduzidos, não receamos que nos seja recusada a reconciliação. Estas duas estrelas, estes dois pivôs do mundo, são imóveis; em volta deles, como em volta de dois pontos fixos necessários, gira toda a circunferência do Céu.

Reflexão de Santo Alberto Magno

Fonte: Evangelho Quotidiano

Anúncios

15 de setembro de 2019 at 5:41 Deixe um comentário

Virgem das Dores – de Eliana Ribeiro

16 de setembro de 2018 at 5:33 Deixe um comentário

Oração – de São João Paulo II

Ó Maria, Vós que percorrestes
o caminho da cruz juntamente com o Filho,
sentindo vosso coração de mãe despedaçado pela dor,
mas sempre recordada do vosso fiat
e intimamente confiante de que Aquele
para quem nada é impossível
saberia dar cumprimento às suas promessas,
implorai para nós e para as futuras gerações
a graça do abandono ao amor de Deus.
Fazei com que em presença do sofrimento, do desprezo, da prova,
ainda que prolongada e dura,
nunca duvidemos do seu amor.
A Jesus, vosso Filho,
honra e glória para sempre.
R. Amém.

15 de setembro de 2018 at 5:35 Deixe um comentário

Papa: contemplar Nossa Senhora das Dores aos pés da Cruz

2017-09-15 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – O primeiro compromisso do Papa Francisco na manhã desta sexta-feira (15/09) foi a celebração da missa na capela da Casa Santa Marta.

 

Em sua homilia, o Pontífice convidou os fiéis a contemplarem Nossa Senhora das Dores, aos pés da Cruz, no dia em que a Igreja recorda a sua memória:

“Contemplar a Mãe de Jesus, contemplar este sinal de contradição, porque Jesus é o vencedor, mas sobre a Cruz, sobre a Cruz. É uma contradição, não se compreende… É preciso fé para entender, pelo menos para se aproximar deste mistério”.

Maria sabia disso e “toda a vida viveu com a alma traspassada”. Seguia Jesus e ouvia os comentários das pessoas, às vezes a favor, às vezes contra, mas sempre esteve atrás de seu Filho. E “por isso dizemos que é a primeira discípula”, destacou Francisco. Maria tinha a inquietação que fazia nascer no seu coração este “sinal de contradição”.

No final, ficava ali, em silêncio, sob a Cruz olhando o Filho. Talvez, ouvia comentários do tipo:  “Olha, aquela é a Mãe de um dos três delinquentes”. Mas Ela “mostrou o rosto pelo Filho”:

“Aquilo que digo agora são pequenas palavras para ajudar a contemplar, em silêncio, este mistério. Naquele momento, Ela deu à luz a todos nós: deu à luz a Igreja. ‘Mulher’ – Lhe diz o Filho – ‘eis os teus filhos’. Não diz ‘mãe’: diz ‘mulher’. Mulher forte, corajosa; mulher que estava ali para dizer: ‘Este é meu Filho: não O renego’”.

Portanto, o trecho do Evangelho é mais para contemplar do que para refletir. “Que seja o Espírito Santo  – conclui – a dizer a cada um de nós aquilo de que precisamos”.

17 de setembro de 2017 at 5:37 Deixe um comentário

«Uma espada trespassará a tua alma» – comentário de São Romano, o Melodista

Resultado de imagem para imagem de nossa senhora das dores

Ovelha contemplando o seu cordeiro levado ao matadouro (Is 53,7), consumida de dor, Maria segue com as outras mulheres, chorando: «Para onde vais, meu Filho? Por que percorres assim depressa o teu caminho? (Sl 18,6) Há outra boda em Caná, e é para lá que Te diriges tão depressa, para transformar a água em vinho? Posso acompanhar-Te, meu Filho, ou será melhor esperar por Ti? Diz-me uma palavra que seja, Tu que és o Verbo, não passes diante de mim em silêncio, Tu, que és o meu Filho e o meu Deus.

»Encaminhas-Te para uma morte injusta e ninguém partilha o teu sofrimento. Não Te acompanha Pedro, que dizia: “Mesmo que tenha de morrer contigo, não Te negarei” (Mt 26,35). Abandonou-Te Tomé, que exclamara: “Vamos nós também, para morrermos com Ele” (Jo 11,16). E os outros, os íntimos, aqueles que hão de julgar as doze tribos (Mt 19,28), onde estão eles? Não está cá nenhum; mas Tu, sozinho, meu Filho, Tu morres por todos. É o salário que recebes por teres salvado todos os homens, por os teres servido, meu Filho e meu Deus.»

Voltando-Se para Maria, Aquele que saiu dela exclama: «Porque choras, Mãe? Eu, não sofrer, não morrer? Como salvaria Adão? Não habitar o túmulo? Como devolveria à vida aqueles que moram na mansão dos mortos? Porque choras? Exclama antes: “Sofre voluntariamente, o meu Filho e meu Deus.” Virgem prudente, não te tornes semelhante às insensatas (Mt 25,1ss.): tu estás no banquete de núpcias, não ajas como se tivesses ficado de fora.  Não chores, pois, diz antes: “Tem piedade de Adão, sê misericordioso com Eva, meu Filho e meu Deus.”

»Descansa, Mãe, serás tu a primeira a ver-Me sair do túmulo. Virei mostrar-te de que males resgatei Adão, que suores derramei por ele. Revelarei aos meus amigos as marcas que trarei nas mãos. Então, verás Eva viva como foi outrora, e exclamarás cheia de alegria: “Ele salvou os meus pais, o meu Filho e meu Deus!”»

15 de setembro de 2017 at 5:09 Deixe um comentário

Oração

Mãe das dores, roga ao Teu amado Filho Jesus, que derrame a consolação do Espírito Santo à todas mães que choram pelos seus filhos! Amém.

49f31-6dbcc29e

15 de setembro de 2016 at 10:30 1 comentário

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!

V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Hino

Faze, ó Mãe, fonte de amor,
que eu sinta em mim tua dor,
para contigo chorar.

Faze arder meu coração,
partilhar tua paixão
e teu Jesus consolar.

Ó santa Mãe, por favor,
faze que as chagas do amor
em mim se venham gravar.

O que Jesus padeceu
venha a sofrer também eu,
causa de tanto penar.

Ó dá-me, enquanto viver,
com Jesus Cristo sofrer,
contigo sempre chorar!

Quero ficar junto à cruz,
velar contigo a Jesus,
e o teu pranto enxugar.

Quando eu da terra partir,
para o céu possa subir,
e então contigo reinar.

Salmodia

Ant. 1 Minha alma se agarra em vós, ó Senhor!

Fonte: Liturgia das Horas

15 de setembro de 2015 at 6:09 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 314 outros seguidores

Categorias