Archive for maio, 2015

Os carmelitas e as celebrações pelos 500 anos de nascimento de Santa Teresa

2015-05-31 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) –   Em 28 de março, o Papa Francisco abriu as celebrações pelos 500 anos de nascimento de Santa Teresa de Jesus, que se prolongarão ao longo de todo o ano de 2015. Santa Teresa foi beatificada em 1614, canonizada em 1622 e proclamada Doutora da Igreja por Paulo VI em 1970.

O Frei Marcos Juchen Junior, natural de Bom Princípio, RS, ingressou na Ordem carmelita em 1965, quando tinha 12 anos. Ainda no encargo de Definidor-geral para toda América Latina e o Caribe e para alguns serviços em países na Europa, num total de 40 países, o carmelita gaúcho falou à Rádio Vaticano sobre Santa Teresa, as celebrações pelo quinhentos anos de seu nascimento, as sugestões para se ter Santa Teresa como Padroeira dos psicólogos, entre outros.

31 de maio de 2015 at 10:06 Deixe um comentário

Sobre a Santíssima Trindade – Reflexão de Santo Atanásio, bispo

«Luz, esplendor, graça”

Ora a nossa fé é esta: acreditamos na Trindade santa e perfeita, que é o Pai, o Filho e o Espírito Santo; não há n’Ela mistura de nenhum elemento estranho; não Se compõe de Criador e criatura; mas toda Ela é criadora e eficaz; uma só é a sua natureza, uma só é a sua eficiência e acção. O Pai cria todas as coisas por meio do Verbo, no Espírito Santo; e deste modo se afirma a unidade da Santíssima Trindade. Por isso se proclama na Igreja um só Deus, que está acima de tudo, actua em tudo e está em tudo. Está acima de tudo como Pai, princípio e origem; actua em tudo por meio do Verbo; e está em tudo no Espírito Santo.

O apóstolo São Paulo, escrevendo aos coríntios acerca dos dons espirituais, tudo refere a Deus Pai como princípio de todas as coisas, dizendo: Há diversidade de dons espirituais, mas o Espírito é o mesmo; há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo; e há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que realiza tudo em todos.

Os dons que o Espírito distribui a cada um vêm do Pai, por meio do Verbo. De facto, tudo o que é do Pai é do Filho; e, portanto, as graças concedidas pelo Filho, no Espírito Santo, são dons do Pai. De igual modo, quando o Espírito está em nós, também em nós está o Verbo, de quem recebemos o Espírito; e, com o Verbo, está também o Pai. Assim se realiza o que diz a Escritura: O Pai e Eu viremos a ele e faremos nele a nossa morada. Porque onde está a luz, aí está também o esplendor da luz; e onde está o esplendor, aí está também a sua graça eficiente e esplendorosa.

Fonte: Site do Vaticano

31 de maio de 2015 at 10:04 Deixe um comentário

Papa no Angelus: comunidades eclesiais sejam sempre mais família

2015-05-31 Rádio Vaticana

Aos mais de 50 mil fiéis presentes na Praça de S. Pedro para a oração mariana do Angelus o Papa Francisco falou da festa da Santíssima Trindade que hoje se celebra, uma festa – disse – que nos recorda o mistério do único Deus em três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo, tendo acrescentado que a Trindade é comunhão de Pessoas divinas que estão uma com a outra, uma pela outra, uma na outra, verdadeira comunhão de vida, mistério de amor do Deus Vivo. Mas quem nos revelou o mistério da Trindade? Jesus – disse o Papa:

“Ele falou-nos de Deus como Pai; falou-nos do Espírito; e falou-nos de Si mesmo como Filho de Deus. E quando, depois de ressuscitado, enviou os discípulos a evangelizar os povos, disse-lhes para baptizá-los “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.

Este mandato missionário, continuou o Papa Francisco, Cristo confia-o em todos os tempos à Igreja que o herdou dos Apóstolos, e o dirige também a cada um de nós que, em virtude do Baptismo, fazemos parte da sua comunidade. Portanto, a solenidade litúrgica de hoje, enquanto nos faz contemplar o maravilhoso mistério do qual provimos e para o qual vamos, nos renova a missão de vivermos a comunhão com Deus e entre nós, tendo como modelo a Trindade:

“Nós somos chamados a viver não uns sem os outros, sobre os outros ou contra os outros, mas uns COM os outros, PARA os outros, e NOS outros. Isto significa aceitar e testemunhar concordes a beleza do Evangelho; viver o amor recíproco e para todos, partilhando alegrias e sofrimentos, aprendendo a pedir e a conceder o perdão, valorizando os diferentes carismas sob a orientação dos Pastores. Numa palavra, nos é confiada a tarefa de construirmos comunidades eclesiais que são cada vez mais famílias, capazes de reflectir o esplendor da Trindade e de evangelizar não apenas com as palavras, mas com a força do amor de Deus que habita em nós”.

O Papa falou em seguida da trindade como fim último para o qual é orientada a nossa peregrinação terrena, sublinhando que o caminho da vida cristã é essencialmente trinitário:

“O Espírito Santo guia-nos ao pleno conhecimento dos ensinamentos de Cristo, do seu Evangelho; e Jesus, por sua vez, veio ao mundo para dar-nos a conhecer o Pai, para guiar-nos a Ele, para nos reconciliar com Ele – tudo na vida cristã, gira à volta do mistério da Trindade e se realiza em ordem a este mistério infinito. Procuremos, portanto, manter sempre alto  o “tom” da nossa vida, lembrando-nos para qual fim e para qual glória nós existimos, trabalhamos, lutamos, sofremos; e para qual imenso prémio somos chamados”. Este mistério abraça toda a vida e todo o nosso ser cristãos e o recordamos por exemplo todas as vezes que fazemos o sinal da cruz.

E o Papa convidou a fazer, todos juntos e com voz forte o sinal da cruz: “Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo”

Neste último dia do mês mariano, o Papa também convidou os fiéis a confiar na Virgem Maria, aquela que, mais do que qualquer outra criatura, conheceu, adorou e amou o mistério da Santíssima Trindade para que – disse – nos guie pela mão; nos ajude a compreender nos acontecimentos do mundo os sinais da presença de Deus, Pai, Filho e Espírito Santo; nos obtenha a graça de amarmos o Senhor Jesus com todo o coração, para caminharmos rumo à visão da Trindade, maravilhoso destino para o qual tende a nossa vida. E para que ela ajude a Igreja, mistério de comunhão, a ser sempre comunidade acolhedora, onde cada pessoa, sobretudo os pobres e marginalizados, pode encontrar acolhimento e sentir-se filho de Deus, querido e amado – concluiu o Papa.

Depois do Angelus o Papa falou do Padre Louis-Edouard Cestac, fundador das Irmãs Servas de Maria e que neste domingo é beatificado em Bayonne, na França. O seu testemunho de amor a Deus e ao próximo, disse Francisco, é para a Igreja um novo estímulo a viver com alegria o Evangelho da caridade.

E o Papa saudou cordialmente a todos, romanos e peregrinos vindos da Itália e de várias parte do mundo: famílias, grupos religiosos, associações, escolas. E em particular, saudou os meninos que receberam ou se preparam para receber a Confirmação, encorajando-os a ser alegres testemunhas de Jesus.

Sobre o mês mariano que hoje termina o Papa disse querer unir-se espiritualmente às muitas expressões de devoção à Santíssima Virgem Maria, e mencionou em particular, a grande peregrinação dos homens ao Santuário de Piekary, na Polónia, e que tem como tema: “A Família: casa acolhedora”. Que Nossa Senhora ajude cada família a ser ‘casa acolhedora’, disse o Papa, que concluiu com um convite:

“Próxima quinta-feira teremos em Roma a tradicional procissão do Corpo e Sangue de Cristo. As 19 horas na Praça de São João de Latrão celebrarei a Missa e, em seguida, adoraremos o Santíssimo Sacramento caminhando até a praça de Santa Maria Maior. Convido-vos a partir de agora a participar neste solene acto público de fé e amor por Jesus Eucaristia, presente no meio do seu povo”.

E antes de terminar o Papa convidou mais uma vez aos presentes a fazer o sinal da cruz em voz alta e, por fim, a todos desejou bom domingo e bom almoço, e deu a sua bênção. (BS)

31 de maio de 2015 at 9:59 Deixe um comentário

30 de maio de 2015 at 10:57 Deixe um comentário

Papa Francisco no Twitter

30/05/2015
Senhor, dai-nos a graça da maravilha do encontro convosco.
28/05/2015
O cristão é testemunha, não duma teoria, mas duma Pessoa: Cristo ressuscitado, vivo e único Salvador de todos.
26/05/2015
Praticamos o quarto mandamento, visitando carinhosamente os nossos pais idosos.

30 de maio de 2015 at 10:52 Deixe um comentário

Reflexão para a Solenidade da SS. Trindade

2015-05-30 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – A Palavra de Deus sugerida para esta solenidade, começa com um texto extraído do Livro dos Provérbios, concretamente o trecho em que se fala da Sabedoria. Ela nos é apresentada como personificação da vontade de Deus. Ela cria um mundo verdadeiro e belo, fiel à vontade do Pai! Ela é Vida!

João, em seu Evangelho, fala da ação do Espírito, o Espírito da Verdade, que recorda a todos o que ouviu do Senhor Jesus que, por sua vez, recebeu do Pai. Jesus agora, após a ascensão, fala pelo Espírito, que tem a missão de nos conduzir ao conhecimento pleno da Verdade.

Na Carta aos Romanos, Paulo nos fala de sua e de nossa justificação com o Pai, através da Redenção de Jesus Cristo. Disso brota o sentimento de paz e um profundo e grande reconhecimento da caridade de Deus, que nos liberta de nossas limitações e da morte. O projeto da Redenção, possibilitou a Encarnação do Verbo, a presença no mundo da Sabedoria de Deus. “Cristo crucificado é poder de Deus e sabedoria de Deus”, escreveu Paulo em 1Cor 1,24.

O Apóstolo dá destaque às tribulações, aos revezes provenientes com a prática da fé e nos diz que elas nos levam à esperança de sermos acolhidos pelo amor de Deus. Esse amor, continua Paulo, não nos decepciona, mas ocupa o primeiro lugar, deixando a justificação e a justiça para o segundo plano. Portanto, quem triunfa é o amor, por isso a paz em nossa vida.

O Espírito constrói em nós uma vida nova. De fato, em Cristo somos novas criaturas, somos no Filho. E se somos filhos de Deus, entre nós somos irmãos.

Assim, somos chamados a essa unidade, à vida nova daqueles que professam a fé em Cristo ressuscitado, irmãos do mesmo Pai, na unidade do Espírito Santo, que nos anima e vivifica no Amor da Santíssima Trindade.

Padre César Augusto dos Santos SJ

30 de maio de 2015 at 10:50 Deixe um comentário

Papa às crianças: Não deixem de sonhar

2015-05-30 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – Às 11h42min deste sábado chegou à Estação ferroviária da Cidade do Vaticano o Trem das Crianças, transportando 200 crianças, filhos de detentos e detentas, provenientes de Bari e Trani, numa iniciativa do Pátio dos Gentios. Logo após a chegada, as crianças e seus acompanhantes puderam encontrar o Santo Padre na Sala Nervi: “Não deixem nunca de sonhar”, disse Francisco aos pequenos.

À pergunta do Papa “Quando é que um coração é de gelo ou de  pedra?” alguns dos pequenos responderam: “Quando se fica desiludido”, enquanto outros disseram “quando não sonhamos ou não rezamos”. Após, uma criança respondeu: “quando não escutamos a Palavra de Deus e de Jesus”. A este ponto o Papa a chamou e disse: “tu disseste uma coisa bonita, repitamos juntos: não deixem nunca de sonhar e de escutar a Palavra de Jesus, porque Jesus alarga o coração e ama a todos”.

Francisco quis saudar uma a uma, com seus acompanhantes e familiares e recebeu o abraço de muitos, assim como muitos foram os pedidos para fazer selfies. As crianças doaram ao Papa alguns braceletes feitos por suas mães na prisão, assim como desenhos, pequenas águias.

Quando os pequenos chegaram ao Vaticano, soltaram pipas na forma de águias, num gesto que simboliza o tema escolhido este ano pelo Pátio das Crianças – Voo – porque, como explicado, quer oferecer aos pequenos que vivem com suas mães uma cotidianidade marcada pela prisão e afastamento de seus irmãos e para aqueles que vivem a separação de suas mães detidas, um dia para voar e soltar a fantasia, sair da dura realidade a que são obrigados a viver.

O Trem das Crianças é promovido pela Ferrovia do Estado em colaboração com o Pátios das Crianças, uma iniciativa da Santa Sé dedicada aos pequenos, no âmbito do Pátio dos Gentios. O tema do ‘Voo’ foi escolhido pelo Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura,  Cardeal Gianfranco Ravasi. A iniciativa chegou a sua terceira edição, após aquela de Nápoles, em 2014, dedicada aos jovens com abandono escolar e a de Milão, voltada aos jovens que acolhidos em casas de família. (JE)

30 de maio de 2015 at 10:43 Deixe um comentário

Posts antigos


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 198 outros seguidores

Categorias