Archive for abril, 2010

A Santíssima Trindade

A SANTÍSSIMA TRINDADE

” Ide, pois, ensinai a todas às nações: batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” ( Mt 28,19 ).

Pelo batismo, Deus Uno e Trino faz morada em nosso coração.
Uno porque é um só Deus e Trino porque são três pessoas distintas. É o Mistério da Santíssima Trindade. É a unidade perfeita do amor.

Existem muitas coisas no mundo que temos dificuldades de entendimento, porque não faz parte da nossa área de conhecimento. É também um mistério para nós.
Os desígnios de Deus são difíceis de se entender muitas vezes, porque o nosso raciocínio não alcança os planos de Deus e sua vontade para nossas vidas.
E  o pecado  pode nos deixar cegos espiritualmente e nos impedir de descobrir  a verdade. Então muitas coisas só teremos o conhecimento delas, quando estivermos com Deus no seu Reino.
São Paulo em  1 Cor 13, 12 diz: ” Hoje vemos por um espelho, confusamente, mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte: mas então conhecerei totalmente como sou conhecido.”
Deus tem revelado a nós aquilo que podemos suportar, por causa do seu grande amor de Pai que conhece as fragilidades dos seus filhos.
A Santíssima Trindade  é  o maior mistério da  fé católica.

O Pai, o Filho e o Espírito Santo têm  a mesma natureza, porque são um só Deus. Mas algumas vezes as atividades são apropriadas mais a uma Pessoa do que às outras Pessoas. Mas ” … é o mesmo Deus que opera tudo em todos”(1 cor 12, 6).
A Criação do mundo está relacionada ao Pai, a Redenção ao Filho e a Santificação ao Espírito Santo.

O PAI

Deus Pai – Criador de todas as coisas. Não é criado, nem gerado. Tudo procede d’Ele.

É Ele quem envia o Filho, Jesus,  para sofrer por nós, derramando seu precioso sangue, para nos salvar ( Is 9, 1-6 ).

É Ele quem promete  a descida do Espírito Santo  em Pentecostes ( At 1, 4-5 ).

Porque é o Espírito santo quem continuará nos lembrando dos ensinamentos de Jesus, para permanecermos no caminho da salvação.

Tudo isso por bondade, misericórdia e compaixão por seus filhos.

Deus diz em Oséias 11, 8 , para cada um de nós: “Meu coração se revolve dentro de mim, eu me comovo de dó e compaixão”.

O FILHO

Deus Filho – Jesus Cristo – procede do Pai, gerado, mas não criado.

Veio ao mundo com a missão de salvar toda a humanidade pelo perdão dos pecados. Nasceu da Virgem Maria, realizou muitos milagres e prodígios e, pregou o Evangelho da salvação. Morreu na cruz e ressuscitou dentre os mortos para que pudéssemos participar do Reino do Pai, na eternidade.

Foi obediente ao Pai e fez  a sua santa vontade.

É o Caminho, a Verdade e a Vida.

Tudo passa por Ele.

O ESPÍRITO SANTO

Deus Espírito Santo – Também chamado Paráclito, Consolador, Doador da vida, Força do Alto,  Água Viva, etc…

É O Espírito Santo quem nos resgata do mundo carnal e nos transporta para o mundo espiritual, mesmo aqui na terra: ” Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências. Se vivemos pelo Espírito, andemos também de acordo com o Espírito.”( Gl 5, 24-25 ).

Ele nos dá os dons e frutos para lutarmos pela santificação de nossas almas.

É no Espírito Santo  que somos batizados, para sermos purificados do pecado original e formarmos o Corpo de Cristo que é a Igreja.

Quem mais teve intimidade com a Santíssima Trindade foi Nossa Senhora.
São Francisco de Assis deixou  essa oração para nós:

”  Santa Virgem Maria, não veio a este mundo mulher semelhante a ti, filha e serva do Rei Altíssimo, o Pai Celeste; mãe de nosso Santíssimo Senhor Jesus Cristo, esposa do Espírito Santo, roga por nós com São Miguel Arcanjo e todas as virtudes do céu e todos os santos, a teu Santíssimo e dileto Filho, nosso Senhor e mestre”.

À Trindade Santa  toda a honra, toda  a glória, todo o louvor e toda adoração. Amém!

Jane Amábile  –  Com.  Divino  Esp. Santo

30 de abril de 2010 at 14:04 2 comentários

A PRIMEIRA ADORAÇÃO

Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes: ouro, incenso e mirra. (Mateus 2, 11).

Na primeira adoração, encontramos o menino Jesus com sua Mãe Maria. Então, podemos perceber que Maria foi escolhida entre todas as mulheres para ser a Mãe de Jesus. Maria tão pura, dócil e amorosa! Maria está presente na primeira adoração de Seu Filho. Esta acolhida maternal de Maria é um momento inesquecível na vida dos três reis magos.

Ao contemplarmos o nascimento de Jesus, sentimos uma alegria muito grande, pois, percebemos que Jesus não está sozinho, pois, “acharam o menino com Maria, sua mãe.” Queres sempre encontrar Jesus na sua vida? Basta seguir o exemplo da Virgem Maria, que se tornou a primeira adoradora, ao dizer “Sim”, a vontade de Deus. Maria adorou Jesus de todo coração, pois, como seu coração não tinha mancha do pecado, ela aceitou por completo a vontade de Deus na sua vida. Maria disse: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.” (Lucas 1, 38)

O nascimento de Jesus é uma alegria muito grande. Um presente amoroso para a humanidade. O salvador da humanidade nasce para que todos tenhamos a salvação. Jesus vem ao mundo para resgatar o homem. Quando os reis magos encontram o menino Jesus, reconhecem-no como o Deus vivo e, por isso, a primeira atitude deles é se ajoelhar e adorar a Jesus Cristo Nosso Senhor. Na presença de Jesus, todo joelho se dobre, na face da terra. A atitude dos reis magos em se ajoelhar vem revelar, que Jesus é o Rei dos reis. O único digno de ser adorado, exaltado, louvado e glorificado. Representa também que, toda autoridade neste mundo tem que se render à realeza de Jesus.

Os presentes dos reis magos representam que, cada um dos reis magos ofereceu o que tinha de mais valioso. Assim, a nossa vida deve ser uma entrega a Deus, do que temos de melhor.

Jesus disse: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças.”(Dt 6,5)-(Mt 22-,37).

É muito importante permanecermos fiéis a Deus desde a infância, para que possamos dar o melhor de nossa juventude para Deus.

Luciano – Com. Divino Esp. Santo

29 de abril de 2010 at 3:34 Deixe um comentário

O SOPRO DE DEUS

No tempo em que o Senhor Deus fez a terra e os céus, não existia ainda sobre a terra nenhum arbusto nos campos, e nenhuma erva havia ainda brotado nos campos, porque o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, nem havia homem que a cultivasse; mas subia da terra um vapor que regava toda a sua superfície. O Senhor Deus formou, pois, o homem do barro da terra, e inspirou-lhe nas narinas um sopro de vida e o homem se tornou um ser vivente.(Gênesis 2, 5-7)

A criação do homem é a demonstração do amor infinito de Deus. O amor de Deus é maravilhoso, pois cria o ser humano e lhe dá o sopro da vida.

O mesmo Deus que dá a vida para o ser humano,

doa a própria vida pelo ser humano.

Com o sopro de vida Deus criou o ser humano e deu-lhe a vida.(Gên 2, 7). Com o sopro de morte na cruz, Jesus expirou,(Lc 23,46) entregou sua vida, para nos dar a vida eterna. O amor de Deus na cruz é infinito. A paixão de Cristo é a maior prova de amor de Deus para o ser humano. Deus nos Ama infinitamente!Com o sopro do Espírito Santo(Jo, 20,21) Deus concede aos discípulos, após a Ressurreição, a vida no Espírito,para que sejam santos e conheçam a verdade podendo assim, viver a vida na plenitude da santidade.

O Espírito Santo é o paráclito fiel que nos ensina a sermos verdadeiramente santos. Jesus disse: Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ensinar-vos-á todas as coisas e vos recordará tudo o que vos tenho dito.(Jo 14, 26)

Fernando – Com. Divino Esp. Santo

28 de abril de 2010 at 0:33 Deixe um comentário

JESUS CRISTO SALVADOR

Eis o que professamos no Creio sobre  Nosso Senhor Jesus Cristo:

Jesus Cristo é o Filho de Deus ( Jo 17,24 );
Concebido pelo poder do Espírito Santo ( Lc 1, 35 );
Nascido da Virgem Maria ( Mt. 1,3 );
Padeceu, foi Crucificado, Morto e Sepultado ( Mt. 17, 22-23 );
Ressuscitou ao terceiro dia ( Jo 20,9 );

Subiu aos Céus ( At. 1,9-10 );

Está sentado à direita de Deus ( Hb 12,2 );

E Virá julgar os vivos e os mortos ( II Tm 4,1);
E o seu Reino não terá fim ( Ap 22, 4 ).

Desde o pecado do primeiro homem ( Adão ) e da primeira mulher ( Eva ), estava no coração de Deus enviar seu Filho Único ao mundo, Jesus Cristo, para nos resgatar do pecado e nos transportar para uma vida de graça. “E nós vimos e testemunhamos que o Pai enviou seu Filho, como Salvador do mundo”( I Jo 4,14)

Jesus viveu entre nós sempre voltado para a missão de Redentor da humanidade: curou, fez milagres, libertou os cativos, anunciou a Boa Nova do Reino aos pobres, Consolou os aflitos, Saciou os famintos, instituiu a Eucaristia, fundou a Igreja e muito mais. A missão de Salvação de Jesus nesse mundo, culmina com seu Sofrimento, Morte e Ressurreição.

Precisamos buscar, através do Espírito Santo,  ter uma experiência profunda com Jesus Salvador, como a Samaritana do poço de Jacó. Um encontro  dessa natureza, com Jesus,  é sempre transformador. E muda a nossa vida! Só assim seremos de fato seus discípulos e testemunhas vivas do seu amor salvador para os nossos irmãos.

Jane Amábile  –  Comunidade Divino Esp. Santo

27 de abril de 2010 at 11:56 Deixe um comentário

DEUS É PAI

O Catecismo da Igreja diz: “… através das missões Divinas do Filho e do Espírito Santo, Deus Pai realiza seu desígnio benevolente de Criação, de Redenção e de Santificação”.

Deus Pai é Onipotente:

Deus criou o céu, a terra, os homens, os animais…. Tudo o que é visível e o invisível também.

E criou “tudo” do “nada” . São Tomás de Aquino nos lembra: há diferença entre criar e fazer: criar é tirar alguma coisa do nada; fazer, é produzir uma coisa de outra coisa.

Só Deus cria. O homem faz.

Deus conserva e governa com sua providência tudo o que criou (Cic 302).

” Todos esses seres esperam de vós que lhes deis de comer em seu tempo. Vós lhes dais e eles o recolhem: abris a mão e se fartam de bens. Se desviais o rosto, eles se pertubam; se lhe retirais o sopro, expiram e voltam ao pó donde saíram ( Sl 103, 27-29 ).

Deus pode tudo: o possível e o impossível. Só Deus pode dar a vida.

Deus Pai é Onisciente:

Porque Deus nos fez, sabe tudo de nós.

Jesus diz em Mateus 6, 8: “…vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais”.

E o Salmo 138, 1-2 : ” Senhor, vós me prescrutais e me conheceis, sabeis tudo de mim, quando eu me sento ou me levanto”.

A sabedoria e a ciência de Deus estão em toda parte.

É só olharmos a nossa volta e observarmos a grandiosidade do céu , a beleza do mar, dos animais, das flores e principalmente a presença dos irmãos em nossas vidas.

A ciência de Deus ilumina também os cientistas e suas descobertas.

Deus Pai é Onipresente:

Deus se revela a Moisés: ” Eu Sou Aquele Que  Sou” ( Ex 3, 14 ).

Deus é sempre o mesmo para nós: ontem, hoje e amanhã. Mesmo nas nossas infidelidades Ele permanece fiel, bom e misericordioso. Não se afasta de nós, não nos desampara.

Como um Pai que cuida do seu filho carinhosamente assim é Deus conosco.

Sempre encontraremos a presença consoladora e incentivadora do Pai do céu que nos ama tanto que nos deu seu Filho, Jesus Cristo, para nos salvar.

Em Jeremias 31,3, Deus diz para nós: ” Eu te amei com um amor eterno, por isso conservei por ti o meu amor”.

A presença de Deus nos acompanhará até, e na eternidade. Onde seremos iluminados pela sua luz, pelos séculos dos séculos.

Jane Amábile –  Com.  Divino  Espírito Santo

26 de abril de 2010 at 0:54 Deixe um comentário

O AMOR DE DEUS NA CRIAÇÃO DO MUNDO

 “Então Deus disse: ‘Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastem sobre a terra.’ Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher.”(Gênesis 1, 26-27).

 A criação do ser humano é a obra magnífica do amor de Deus. Em Gênesis 1 encontramos todo o processo de criação do mundo. Antes de criar o ser humano Deus já o havia criado em seu coração e, por isso, amou-o profundamente, de tal forma, que, pensando na felicidade do ser humano, resolveu criar um mundo só para ele usufruir. Assim, criou os céus e a terra, ás águas, a terra, as plantas, os frutos, as aves, as estrelas, a lua, o sol, os animais, os alimentos, enfim, Deus criou uma natureza de infinita beleza e utilidade para o ser humano. Deus criou todo o mundo pensando na felicidade e no bem-estar do ser humano. Antes de fazer o ser humano, Deus resolve lhe presentear com este mundo maravilhoso de paz, alegria, amor e abundância. Deus não quis que o ser humano passasse um dia sequer sem a felicidade plena de um mundo feito especialmente em sua homenagem. O ser humano desde o primeiro sopro de vida pode contemplar a perfeição da obra de Deus. Contempla a Deus com uma visão plena da sua divindade. Quanta alegria!  

 Deus ama tanto o ser humano que fez um presente maravilhoso antes de criá-lo: um mundo repleto de perfeição e amor. Fez cada flor, cada fruto, cada estrela, todas pensando nos sorrisos que colheria do ser humano ao serem por ele notadas. O amor de Deus é ilimitado, infinito e nos emociona. O amor de Deus é perfeito! O ser humano após ser criado e abrir os olhos contempla a magnífica criação de Deus. Toda a beleza das flores, do mar, dos animais, feita só para que ele. Deus se alegrou tanto com a criação que “viu que isso era bom.”(Gên 1, 10). Após toda a criação realizada Deus resolve conceder ao ser humano o poder para sujeitar todos os animais e toda a natureza. O ser humano estava em estado de graça, pois tinha todo alimento à sua disposição e todos os animais ao seu domínio. Vejamos a palavra de Deus:

 Então Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastem sobre a terra.” Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher. (Gênesis 1, 26-27).  

 Deus ama tanto o ser humano que resolve fazê-lo à sua imagem e semelhança, pois queria se ver no ser humano. Deus se afeiçoou e amou tanto o homem que queria enxergar a sua imagem e semelhança nele. Amor perfeito!

 O amor de Deus é maravilhoso:

 -Cria o mundo(com animais, flores, frutos, estrelas, lua, sol, mar etc.) como um presente de amor ao ser humano.

-Cria o homem à Sua imagem e semelhança. 

-Concede poder para o homem reinar sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastem sobre a terra.

-Concede todo alimento que necessitam(Gênesis 1, 29).

-Permite ao homem escolher o nome de todos os animais e aves.

-Faz a mulher para que seja uma companheira do homem e o auxilie(Gên 2, 18).

– Dá ao homem a permissão de escolher o nome de sua esposa recém-criada. “E da costela que tinha tomado do homem, o Senhor Deus fez uma mulher, e levou-a para junto do homem. “Eis agora aqui, disse o homem, o osso de meus ossos e a carne de minha carne; ela se chamará mulher, porque foi tomada do homem.” Por isso o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne.”(Gênesis 2, 22-24).

 Luciano  ( Comunidade Divino  Espírito Santo)                                                                                                                                                                                          

                                                                                                                                                                                                      

 

25 de abril de 2010 at 0:23 Deixe um comentário

CORAGEM! EU VENCI O MUNDO.

A nossa vida é repleta de desafios e não são raras as vezes que nos sentimos derrotados e com a sensação de fracasso. Aí bate o desânimo, a tristeza, o medo, a depressão.

Jesus viveu entre nós e viu as dificuldades humanas e as batalhas que precisamos travar a cada dia: doenças, perdas, dificuldades financeiras, rompimentos afetivos, injustiças e muitas outras coisas.

Mas nós cristãos não podemos desanimar, porque já somos vitoriosos em Cristo pela sua Morte e Ressurreição. Não há mal no  mundo que supere o Poder de Deus que habita em nosso coração. É o que diz pra nós São João , na sua primeira Carta, no capítulo 4, versículo 4.

Também devemos ouvir os santos em suas falas, pois eles tiveram um encontro profundo com Deus, através do sofrimento, de uma vida de oração e sacrifício. E Santa Catarina de Sena diz: ” Crede realmente que todos os acontecimentos – morte ou vida, enfermidade ou saúde, riqueza ou pobreza, injúrias de amigos, parentes e demais pessoas – todos se dão por permissão ou vontade de Deus. Fora do querer divino, nenhuma folha cai da árvore. Não tenhais medo. Deus somente nos envia o que podemos suportar. Nada mais”.

Em sua Palavra, Deus está sempre a nos consolar e a tirar-nos da paralisia que o medo e a tristeza nos causa.” Nada temas, Jacó, meu servo, meu Israel, a quem escolhi!” ( Is 44, 2 ). Ou então ” Nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu.” ( Is 43,1 ).

O medo e a tristeza das coisas ruins que passamos na vida, vêm também da pouca fé que temos em Jesus Salvador que prometeu estar conosco todos os dias de nossas vidas até à consumação dos séculos.

Quando os discípulos de Jesus ficaram com medo de morrer na barca, por causa da tempestade, Jesus lhes perguntou: ” Por que este medo, gente de pouca fé? ” ( Mt 8, 26 ).

Continuando a citar Santa Catarina de Sena: ” Se tivermos fé jamais nosso coração cairá na tristeza. A tristeza é fruto unicamente da confiança que depositamos nas criaturas. Ao se apoiar nas criaturas nosso coração não se sente seguro.”

E para teminar, Jesus diz: ” No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo”.( Jo 16,33 ).

Jane Amábile  –  Com. Divino Esp. Santo

21 de abril de 2010 at 16:37 Deixe um comentário

CURA E MILAGRES

Em diversos momentos de sua vida pública, Jesus curou os doentes e fez milagres. E mesmo entre nós, e em todos os tempos o Senhor tem realizado muitas curas, milagres e prodígios. No mundo em que vivemos hoje, onde nos deixamos levar pelo racionalismo, pela vida de prazeres e comodidade, é mesmo difícil crer em curas e milagres. Mas graças a Deus, até a ciência tem reconhecido que uma pessoa cheia de fé, tem mais possibilidades de cura num tratamento médico do que a que não tem fé.

Quando o centurião veio pedir a Jesus que curasse o seu servo, percebendo a grande fé que o movia, respondeu: “Vai, seja-te feito conforme a tua fé. Na mesma hora o servo ficou curado”. (Mt 8,13).No milagre da ressurreição de Lázaro, Jesus respondeu a Marta: “Não te disse eu: Se creres, verás a glória de Deus?”. (Jo 11,40 )

Ao pedirmos a cura de uma doença a Deus, não deveríamos abandonar o médico e os remédios, pois são abençoados por Deus ( Eclo 38, 1-15 ).Jesus não viveu entre nós para tirar os méritos das pessoas, mas para exaltá-las e dar dignidade. E não podemos esquecer que a sabedoria de Deus nos ensina a ser prudentes e sensatos.

No Evangelho de São Marcos, capítulo 16, versículos de 15 a 17, Jesus nos lembra que pelo batismo, o Espírito Santo nos dá os dons e ele nos capacita a amar o irmão de tal forma, que se pedirmos  com fé para que seja curado Deus nos atenderá.

Jesus tem o poder de nos curar através da oração do irmão, de tratamento médico, dos sacramentos ( Unção dos Enfermos, Eucaristia, Confissão…) e de inúmeras outras maneiras, que não temos conhecimento, pois são mistérios divinos. Então cabe a nós pedir  a cura e o milagre, crendo que Ele  o  fará. Porque Deus nos ama e nos quer livre das doenças e de todo tipo de opressão.

Jane Amábile  –  Com.  Divino  Esp. Santo

PECADO  X  MISERICÓRDIA

Para muitos, falar de pecado hoje, soa como uma coisa ultrapassada e antiga. Mas aquilo que está na Palavra de Deus não tem tempo de duração: é eterno. ” O céu e a terra passarão, mas as minhas Palavras não passarão ” ( Mt 24,35 ).
Deus  sempre nos instrui em sua Palavra, falando do pecado e de como ele nos impede de sermos salvos, mas instrui  também sobre o  perdão; e como  devemos nos reconciliar com Ele e com os irmãos.
Aprendemos desde criança, no catecismo, que Deus deixou para nós os Dez Mandamentos, pelas mãos de Moisés. Eles continuam valendo integralmente.
Olha o que Jesus nos diz em Mt 5,18: “Pois em verdade vos digo: Passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da Lei”.
E a Lei é essa:
1º – Amar a Deus sobre todas as coisas
2º – Não tomar seu Santo Nome em vão
3º – Guardar Domingos e Festas de Guarda
4º – Honrar Pai e Mãe
5º – Não Matar
6º – Não Pecar contra a Castidade
7º – Não Roubar
8º – Não levantar falso testemunho
9º – Não desejar a Mulher do Próximo
10º – Não cobiçar as Coisas Alheias

Quando estamos em pecado, precisamos apresentá-los a Deus ( Confissão ), para que por sua infinita misericórdia nos dê o perdão. Afinal Jesus sofreu, morreu e ressuscitou para nos dar a salvação pelo perdão dos pecados.
Deus não deu a Lei para nos aprisionar, pelo contrário, é ela quem vai nos indicar o caminho do Reino.
Porque Deus é santo e o seu Reino é de Santidade e Justiça.E se queremos participar do seu Reino, precisamos fugir das trevas do pecado e buscar viver na luz de Cristo.
” Se, porém, andamos na luz como Ele  mesmo está na luz, temos comunhão recíproca uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (I Jo 1,7 ).

Jane Amábile  –  Com.  Divino  Esp. Santo

16 de abril de 2010 at 18:38 Deixe um comentário

A ÁGUA PURIFICADORA DO ESPÍRITO SANTO

O Espírito Santo é a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade.

A palavra de Deus mostra que desde a criação do mundo,” o Espírito de Deus pairava sobre as águas” (Gn 1, 2 ).

Falar do Espírito Santo é falar de vida, de movimento, de transformação. E tudo isso impulsionado pelo amor.

É na água do Espírito Santo, que somos lavados e purificados do pecado (original) no nosso batismo. É dele que recebemos a vida nova e podemos chamar a Deus de Pai: “A prova de que sois filhos é que Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: “Aba, Pai! “. Portanto já não és escravo, mas filho. E, se és filho, então também herdeiro por Deus”. (Gl 4, 6-7).

Pelo batismo, o Espírito Santo faz morada em nosso coração e caminha conosco até à vida eterna, nos santificando, nos moldando.

Não temos força para caminhar rumo à santidade sem nos encher dos dons e dos frutos do Espírito Santo.

Os dons do Espírito Santo: Sabedoria,Entendimento, Prudência, Coragem, Ciência, Temor ao Senhor, Piedade (Is 11, 2 ).

Os frutos: Caridade, Alegria, Paz, Paciência, Afabilidade, Bondade, Fidelidade, Brandura, Temperança (Gl 5, 22-23).

O Espírito Santo também nos dá a graça dos dons carismáticos que nos auxiliam na evangelização dos nossos irmãos e da nossa própria: dom de Milagres, Sabedoria, Fé, Ciência, Curar doenças, Profecia, Discernimento, Variedade de línguas , Interpretação das Línguas (I Cor 12, 8 – 10).

É importante que peçamos em nossas orações diárias, a vinda do Espírito Santo:

Vem, Espírito Santo, ajude a santificação de minha alma!

Vem, Espírito Santo, ajude na santificação de minha família!

Vem, Espírito Santo,  ajude na santificação de todos os meus irmãos no mundo inteiro!

Amém!

Jane Amábile – Com.  Divino  Esp. Santo

13 de abril de 2010 at 1:42 2 comentários

O PODER DO PERDÃO

O perdão liberta em nós sentimentos de alegria, alívio, satisfação, amor, compaixão, etc…

Quando se rompe a unidade nas relações humanas, as pessoas perdem muitos valores na sua vida, que fazem falta e prejudicam a busca da felicidade, da harmonia e da paz.

E ninguém tem mais a nos ensinar sobre o perdão do que o próprio Deus, pois nos deu o perdão dos pecados através do seu sofrimento, morte e ressurreição: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (Jo 1,29 ) .

Para o perdão dos pecados devemos buscar o Sacramento da Confissão, tendo o coração arrependido e  fazer um firme propósito de não mais pecar. Podemos perceber que logo após a Confissão já nos sentimos mais leves e livres.

Mas o poder do perdão também alcança o irmão, quando decidimos perdoá-lo,assim como Deus nos perdoa. Não é o que diz o Pai Nosso, quando rezamos?

E nós também recebemos as graças desse perdão que damos ao nosso irmão.

A falta do perdão pode causar uma série de sentimentos ruins em nós, como: raiva, mágoas, ódio, orgulho, vaidade e que nos arrasta para o desequilíbrio emocional e por sua vez para as doenças psíquicas e consequentemente para as doenças do corpo.

Quando Pedro perguntou a Jesus se era pra perdoar ao irmão até sete vezes, Jesus respondeu: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete” (Mt 18,22 ).

Isto quer dizer: perdoar sempre que guardarmos algum rancor contra o irmão.

Frequentemente ouvimos as pessoas dizerem que não guardam raiva, etc.

É bom que cada um se conheça o bastante para detectar o mínimo de ressentimento que tem no coração e se reconciliar com Deus na confissão; e com o irmão, se for possível reatando a relação que foi quebrada.

Dar o perdão exige esforço e comprometimento e muitas vezes, ajuda externa, porque o nosso coração está ferido, mas as graças que vêm daí, são inúmeras para todo o nosso ser: alma, corpo e mente.

ENTÃO VALE A PENA!

Jane Amábile  –  Comunidade  Divino Espírito Santo

11 de abril de 2010 at 14:07 Deixe um comentário

Posts antigos


Arquivos

ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se aos outros seguidores de 341

Categorias