Vigésimo Quinto Domingo do Tempo Comum – São Lucas 16, 1-13 – O Administrador Infiel – Dia 22 de setembro de 2019

16 de setembro de 2019 at 5:38 Deixe um comentário

Resultado de imagem para imagem do evangelho de servir a dois senhores

“1.Jesus disse também a seus discípulos: “Havia um homem rico que tinha um admi­nistrador. Este lhe foi denunciado de ter dissipado os seus bens. 2.Ele chamou o administrador e lhe disse: Que é que ouço dizer de ti? Presta contas da tua administração, pois já não poderás administrar meus bens. 3.O administrador refletiu então consigo: Que farei, visto que meu patrão me tira o emprego? Lavrar a terra? Não o posso. Mendigar? Tenho vergonha. 4.Já sei o que fazer, para que haja quem me receba em sua casa, quando eu for despedido do emprego. 5.Chamou, pois, separadamente a cada um dos devedores de seu patrão e perguntou ao primeiro: Quanto deves a meu patrão? 6.Ele respondeu: Cem medidas de azeite. Disse-lhe: Toma a tua conta, senta-te depressa e escreve: cinquenta. 7.Depois perguntou ao outro: Tu, quanto deves? Respondeu: Cem medidas de trigo. Disse-lhe o administrador: Toma os teus papéis e escreve: oitenta. 8.E o proprietário admirou a astúcia do administrador, porque os filhos deste mundo são mais prudentes do que os filhos da luz no trato com seus semelhantes.* 9.Eu vos digo: fazei-vos amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos.* 10.Aquele que é fiel nas coisas pequenas será também fiel nas coisas grandes. E quem é injusto nas coisas pequenas o será também nas grandes. 11.Se, pois, não tiverdes sido fiéis nas riquezas injustas, quem vos confiará as verdadeiras?* 12.E se não fostes fiéis no alheio, quem vos dará o que é vosso? 13.Nenhum servo pode servir a dois senhores: ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de aderir a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro”.*”
Fonte – Bíblia Católica Online

“Celebremos esta Eucaristia em espírito de oração e ação de graças. Ela nos convida a ser criativos e fiéis na administração dos bens que Deus nos confia. Queremos seguir Jesus livre das ganâncias e das práticas injustas e dispostos a pôr nossos recursos a serviço da fraternidade”. (Liturgia Diária)

O Papa Emérito Bento XVI explicou:  Na “parábola do administrador infiel, o evangelista faz seguir uma breve série de afirmações e de advertências sobre a relação que devemos ter com o dinheiro e com os bens desta terra. São pequenas frases que convidam a uma opção que pressupõe uma decisão radical, uma constante tensão interior. Na realidade, a vida é sempre uma opção: entre honestidade e desonestidade, entre fidelidade e infidelidade, entre egoísmo e altruísmo, entre bem e mal”. (23 de Setembro de 2007)

O Padre Guido  Mottinelli disse assim: “Parece estranha a atitude de Jesus, contando a parábola do administrador infiel, que recebe um elogio do patrão por usar sua destreza para sair de uma situação humilhante. O homem recebe de Deus, gratuitamente, os dons da inteligência, da vontade e da liberdade, chamado a fazer bom uso deles. Isso nem sempre acontece e podemos cair no mesmo erro do administrador do evangelho de hoje. Aprendamos a usar a prudência, a justiça, o respeito, a confiança com sinceridade, autoridade e seriedade. O “Patrão” ficará contente com o nosso serviço e entregará em nossas mãos maiores responsabilidades”.

O Padre Paulo Ricardo disse assim: “Aquelas palavras que lemos hoje no Evangelho — “Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro” — são um chamado sempre urgente a que peçamos ao Senhor a graça de termos uma vida coerente e um coração unificado pela caridade. De fato, só podemos servir verdadeiramente a Deus se, com amor sobrenatural, referirmos a Ele todos os nossos trabalhos e afetos; como filhos e servos seus, não podemos viver em função de nenhuma outra coisa senão d’Ele mesmo, que é o fim último de nossa existência”.

O Papa Emérito Bento XVI disse também: “É incisiva e peremptória a conclusão do trecho evangélico: “Servo algum pode servir a dois senhores; ou há-de aborrecer a um e amar o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro”. Com efeito, diz Jesus: “É preciso decidir-se”. (23 de Setembro de 2007)

Conclusão:

“O Mestre elogia o administrador de negócios não pela sua desonestidade, e sim pela sua esperteza. Não deve ser imitado na sua injustiça, mas na sua sagacidade e previdência em relação à sua condição futura. Os seguidores de Jesus precisam ser criativos na administração dos bens em favor dos pobres, perdoando-lhes certas dívidas injustas; os pobres por sua vez, um dia receberão seus benfeitores junto de Deus. O certo é que não podemos servir o Deus de Jesus e, ao mesmo tempo, o deus dinheiro”. (Liturgia Diária)

Oração: (De Santo Afonso de Ligório)

Meu Deus e meu tudo, apesar de minhas ingratidões e negligências em Vos servir, continuais a me atrair ao Vosso amor. Aqui estou, e não quero resistir mais. Quero renunciar a tudo para pertencer só a Vós. Além de tudo, Vós me tendes obrigado a Vos amar. Eu me encantei convosco e quero a Vossa amizade. Como posso amar outra coisa, depois de ter Vos visto morrer de dor numa cruz para me salvar? Como poderei contemplar-Vos morto, consumido nos sofrimentos, sem Vos querer bem com todo o meu coração? Sim, Redentor meu, amo-Vos com toda a minha alma e não tenho outro desejo senão Vos amar nesta vida e por toda a eternidade. Jesus, minha esperança, minha força e meu consolo, dai-me força para que eu Vos seja fiel. Dai-me luz, fazei-me conhecer as coisas de que me devo desapegar; ajudai-me para que em tudo eu Vos queira obedecer. Jesus, eu me ofereço e me abandono inteiramente em Vós, satisfazendo o desejo que tendes de unir-Vos comigo, a fim de unir-me Convosco, meu Deus e meu tudo! Vinde Jesus, possuí todo o meu ser, atraí para Vós todos os meus pensamentos e todos os meus afetos. Renuncio a todos os meus caprichos, a todas as consolações, a todas as criaturas. Só Vós me bastais. Dai-me a graça de não pensar senão em Vós, não desejar senão a Vós, meu Deus e único bem.

Jane Amábile – Com. Divino Espírito Santo

 

 

 

 

Entry filed under: Reflexão da Palavra. Tags: .

Papa Francisco – Oracão do Angelus 2019-09-15 Maria, mostra-me o Cordeiro – Com Lucas Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Arquivos

ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se aos outros seguidores de 341

Categorias


%d blogueiros gostam disto: