Sexto Domingo da Páscoa – Eu vos chamo amigos – São João 15, 9-17 – Dia 06 de maio de 2018

30 de abril de 2018 at 5:43 Deixe um comentário

9.Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor.

10.Se guardardes os meus mandamentos, sereis constantes no meu amor, como também eu guardei os mandamentos de meu Pai e persisto no seu amor.

11.Disse-vos essas coisas para que a minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa.

12.Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo.

13.Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos.

14.Vós sois meus amigos, se fazeis o que vos mando.

15.Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai.

16.Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda.

17.O que vos mando é que vos ameis uns aos outros.

Fonte: Bíblia Ave Maria

“Grande é a nossa alegria em saber que Deus nos ama e nos deu a conhecer a sua salvação. O amor é o que nos une como comunidade de batizados para celebrar com fervor este dia de júbilo em honra de Cristo, nossa Páscoa. Animados pelo Espírito de Deus, celebremos como amigos e amigas de Jesus e busquemos nos fortalecer no amor e na doação em favor de nossos irmãos e irmãs”. (Liturgia Diária)

Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, sereis constantes no meu amor, como também eu guardei os mandamentos de meu Pai e persisto no seu amor. Disse-vos essas coisas para que a minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa.

O Padre Nilo Luza disse que “só consegue amar como Jesus amou quem permanece nele e guarda seus mandamentos, da mesma forma que ele guardou os mandamentos do Pai. Permanecendo unida a Cristo, a pessoa recebe a seiva que a fortalece e a torna capaz de amar a exemplo do Mestre”.

“Todas as palavras sagradas do Evangelho estão cheias de mandamentos do Senhor. Então, porque é que o Senhor diz que o amor é o Seu mandamento? É isto o que vos mando: que vos ameis uns aos outros. É que todos os mandamentos procedem exclusivamente do amor, todos os preceitos são apenas um, e assentam sobre o fundamento único da caridade. Os ramos de uma árvore vêm da mesma raiz; de igual modo, todas as virtudes nascem exclusivamente da caridade”. (São Gregório Magno)

O Papa Emérito Bento XVI disse assim: “Permanecer”: neste breve trecho encontramos dez vezes a palavra “permanecer”; em seguida, o novo mandamento: “Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei”, “Já não sois servos, mas amigos”, “Dai frutos”; e finalmente: “Pedi, rezai, e ser-vos-á dado, ser-vos-á concedida a alegria”. Oremos ao Senhor a fim de que nos ajude a compreender o sentido das suas palavras, para que estas palavras possam penetrar o nosso coração e, deste modo, possam ser caminho e vida em nós, connosco e através de nós”. (12 de Fevereiro de 2010)

Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos. Vós sois meus amigos, se fazeis o que vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai.

O Papa Francisco explicou: “Jesus diz aos seus discípulos: «Já não vos chamo servos; mas chamei-vos amigos, dado que vos dei a conhecer tudo quanto ouvi da parte do meu Pai» (Jo 15, 15). Desta forma, Ele instaura uma relação nova entre o homem e Deus, que supera a lei fundando-se num amor confiante. Ao mesmo tempo, Jesus liberta a amizade do sentimentalismo, comunicando-a a nós como um compromisso de responsabilidade, que envolve a vida: «Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a própria vida pelos seus amigos» (Jo 15, 13). (23 de junho de 2017)

“Os cristãos têm o privilégio da amizade de Jesus. Não importa que função ou ministério exercem na Igreja. Jesus os acolhe e os faz seus amigos e lhes comunica tudo o que ouviu do Pai. De que modo podemos corresponder a esse precioso dom da amizade de Jesus? Fazendo o que Jesus ordena, isto é: amar como Ele nos amou. A certeza do amor de Jesus por nós desperta-nos a confiança nele; então sabemos que nossos pedidos serão atendidos”. (Dia a Dia – Ed. Paulus)

Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda. O que vos mando é que vos ameis uns aos outros.

“Escolhidos por Jesus para formar comunidades fraternas, os discípulos são enviados para dar continuidade à missão do Mestre: construir seu reino. Esta página do evangelho é clara ao nos mostrar que os cristãos se distinguem pela vivência do amor. A vivência do amor não é exclusiva dos cristãos, mas para eles é questão de identidade”. (Dia a Dia – Ed. Paulus)

O Márcio Mendes disse também: “O Senhor nos pede que perseveremos no amor fraterno. Amar alguém não é difícil, pois quantas vezes deixamos de amar a Deus para amar coisas ou deixamos de amar pessoas para amar o dinheiro. Amar é próprio do ser humano, mas perseverar no amor é um desafio”.

Conclusão:

“Se há um tema sobre o qual Jesus não se cansa de insistir é o amor: “Perseverai no meu amor”. O amor de Jesus é concreto, real, feito de obediência à vontade do Pai. Jesus é infinitamente amado pelo Pai e, por sua vez, ama intensamente seus discípulos, a ponto de entregar-lhes a própria vida. Esse é o modelo de amor: dar a vida pela pessoa amada… De que maneira podemos expressar o nosso amor a Jesus? Nossa maneira de amar será pôr em prática os seus mandamentos”. (Dia a Dia – Ed. Paulus)

Oração:

Jesus amado, derrama sobre nós o Vosso Espírito Santo, para que possamos amar nossos irmãos como Vós mesmos nos amais. Dai-nos o dom da fé para perseverarmos no vosso amor e assim dar muitos frutos.

Sim Jesus, queremos ser vossos amigos, fazendo sempre a Vossa Divina Vontade.

Muito obrigada Senhor Jesus, porque destes a maior prova de amor por nós,  ao morrer na cruz pelos nossos pecados!

E Te pedimos Nossa Senhora, que nos ensine a ser obediente às palavras do Teu Filho Jesus! Amém.

Jane Amábile – Com. Divino Espírito Santo

Anúncios

Entry filed under: Reflexão da Palavra. Tags: .

Papa: Batismo implica uma resposta pessoal São José Operário – 1º de maio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 310 outros seguidores

Categorias


%d blogueiros gostam disto: