Terceiro Domingo da Quaresma – Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio – São João 2, 13 – 25 – Dia 04 de março de 2018

26 de fevereiro de 2018 at 5:35 Deixe um comentário

Resultado de imagem para imagem dos vendilhoes do templo

“13.Estava próxima a Páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. 14.Encontrou no templo os negociantes de bois, ovelhas e pombas, e mesas dos trocadores de moedas. 15.Fez ele um chicote de cordas, expulsou todos do templo, como também as ovelhas e os bois, espalhou pelo chão o dinheiro dos trocadores e derrubou as mesas. 16.Disse aos que vendiam as pombas: Tirai isto daqui e não façais da casa de meu Pai uma casa de negociantes. 17.Lembraram-se então os seus discípulos do que está escrito: O zelo da tua casa me consome (Sl 68,10). 18.Perguntaram-lhe os judeus: Que sinal nos apresentas tu, para procederes deste modo? 19.Respondeu-lhes Jesus: Destruí vós este templo, e eu o reerguerei em três dias. 20.Os judeus replicaram: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu hás de levantá-lo em três dias?! 21.Mas ele falava do templo do seu corpo. 22.Depois que ressurgiu dos mortos, os seus discípulos lembraram-se destas palavras e creram na Escritura e na palavra de Jesus. 23.Enquanto Jesus celebrava em Jerusalém a festa da Páscoa, muitos creram no seu nome, à vista dos milagres que fazia. 24.Mas Jesus mesmo não se fiava neles, porque os conhecia a todos. 25.Ele não necessitava que alguém desse testemunho de nenhum homem, pois ele bem sabia o que havia no homem.” 

Fonte: Bíblia Ave Maria

“Somos reunidos pelo Senhor em sua casa para que realizemos nossa ação de graças, acolhamos seus mandamentos e busquemos neles luzes para a caminhada cristã rumo à Páscoa. Em Cristo crucificado e ressuscitado firmemos nosso encontro com o Deus da vida”. (Liturgia Diária)

Estava próxima a Páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. Encontrou no templo os negociantes de bois, ovelhas e pombas, e mesas dos trocadores de moedas. Fez ele um chicote de cordas, expulsou todos do templo, como também as ovelhas e os bois, espalhou pelo chão o dinheiro dos trocadores e derrubou as mesas. Disse aos que vendiam as pombas: Tirai isto daqui e não façais da casa de meu Pai uma casa de negociantes. Lembraram-se então os seus discípulos do que está escrito: O zelo da tua casa me consome (Sl 68,10).

O Catecismo (§584) ensina: “Jesus subiu ao Templo como lugar privilegiado de encontro com Deus. O Templo é para ele a morada de seu Pai, uma casa de oração, e se indigna pelo fato de seu átrio externo ter-se tornado um lugar de comércio. Se expulsa os vendilhões do Templo, é por amor zeloso a seu Pai. “Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio. Seus discípulos lembram-se do que está escrito: ‘O zelo por tua casa me devorará’ (Sl 69)” (Jo 2,16-17). Depois de sua Ressurreição, os apóstolos mantiveram um respeito religioso pelo Templo”.

O Papa Francisco disse que  a “redenção é gratuita; Ele vem trazer a gratuidade de Deus, a gratuidade total do amor de Deus. E quando a Igreja ou as Igrejas se tornam comércio, diz-se que …, não é tão gratuita, a salvação… É por isso que Jesus pega o chicote na mão para fazer este rito de purificação no Templo”. (21/11/2014)

O Padre Roger Araújo explicou: “A casa de Deus é uma casa de oração, a casa do Senhor é o lugar para o encontro com Ele. Em primeiro lugar, este templo de Deus somos nós; o lugar onde Ele vive, mora, habita, onde Ele faz a Sua moradia é o coração de cada um de nós. Quanta bagunça, meu Deus, quanta agitação, quantas coisas inconvenientes dentro de nós! Mas Jesus expulsa os vendilhões, expulsa também tudo aquilo que está deixando o nosso coração uma bagunça: a confusão de sentimentos e atitudes, os receios, os temores. Tudo aquilo que é dissimulado o próprio Jesus ordena que saia do nosso coração”.

Perguntaram-lhe os judeus: Que sinal nos apresentas tu, para procederes deste modo? Respondeu-lhes Jesus: Destruí vós este templo, e eu o reerguerei em três dias. Os judeus replicaram: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu hás de levantá-lo em três dias?! Mas ele falava do templo do seu corpo. Depois que ressurgiu dos mortos, os seus discípulos lembraram-se destas palavras e creram na Escritura e na palavra de Jesus.

“Jesus desafia os líderes que O questionaram a suprimir o Templo que é Ele próprio, mas deixa claro que, três dias depois, esse Templo estará outra vez erigido no meio dos homens. Jesus alude, evidentemente, à sua ressurreição. A prova de que Jesus tem autoridade para “proceder deste modo” é que os líderes não conseguirão suprimi-l’O. A ressurreição garante que Jesus vem de Deus e que a sua atuação tem o selo de garantia de Deus”. (Site dos Dehonianos)

“Quando os chefes exigem um sinal de sua autoridade, Jesus responde: “Destruí este santuário, eu o reerguerei em três dias”. O evangelista explica que ele falava da ressurreição, do templo de seu corpo, que desde agora toma o lugar do templo de pedra. Jesus é o lugar do verdadeiro culto, da verdadeira adoração, do encontro com Deus”. (Site dos Franciscanos)

Enquanto Jesus celebrava em Jerusalém a festa da Páscoa, muitos creram no seu nome, à vista dos milagres que fazia. Mas Jesus mesmo não se fiava neles, porque os conhecia a todos. Ele não necessitava que alguém desse testemunho de nenhum homem, pois ele bem sabia o que havia no homem.” 

O Catecismo (§548) ensina: “Os sinais operados por Jesus testemunham que o Pai o enviou. Convidam a crer nele. Aos que a Ele se dirigem com fé, concede o que pedem. Assim, os milagres fortificam a fé naquele que realiza as obras de seu Pai: testemunham que Ele é o Filho de Deus”.

O Papa Emérito Bento XVI disse assim: “Deus reina no mundo através de seu Filho, feito homem, e com a força do Espírito Santo, por isso, o senhorio de Deus se manifesta então na cura integral do homem. Jesus quer revelar o rosto do verdadeiro Deus, o Deus próximo, cheio de misericórdia por cada ser humano; o Deus que nos doa a vida em abundância, sua própria vida”.

Conclusão:

 “Jesus chega a Jerusalém para os festejos da páscoa judaica. Ao entrar no templo, fica indignado com o que vê: o templo e a religião transformados em comércio. Jesus se revolta de modo especial contra os “vendedores de pombas”, que eram a oferta dos pobres. O Mestre não tolera a exploração dos pobres e o uso da fé para enganar o povo”. (Dia a Dia – Ed. Paulus)

Oração:

“Ó Espírito Santo criador, assisti benignamente a toda a Igreja católica. Fortalecei-a e confirmai-a pela Vossa divina virtude contra todos os ataques dos inimigos.Renovai, também, pela Vossa graça e caridade, o espírito dos Vossos servos, que ungistes, para que em Vós glorifiquem o Pai e Seu Filho Unigênito, Jesus Cristo, Nosso Senhor. Ó Deus, que santificais a Vossa Igreja inteira, em todos os povos e nações, derramai por toda a extensão do mundo os dons do Espírito Santo e realizai agora no coração dos fiéis as maravilhas que operastes no início da pregação do Evangelho. Por Nosso senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Amém”. (Com. Canção Nova)

Jane Amábile – Com. Divino Espírito santo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Entry filed under: Reflexão da Palavra. Tags: .

Segunda meditação da Quaresma: “A ciência da sede” Assista a “Papa: ser misericordiosos como o Pai” no YouTube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 310 outros seguidores

Categorias


%d blogueiros gostam disto: