Partilhemos a luz da fé que recebemos – Papa no Angelus

11 de fevereiro de 2017 at 5:24 Deixe um comentário

2017-02-05 Rádio Vaticana

Neste domingo, 5 de Fevereiro, o Papa Francisco, fez, como habitualmente, antes da oração do Angelus, ao meio dia, uma breve reflexão sobre a liturgia deste domingo em que o Evangelista São Mateus nos propõe o chamado “Discurso da Montanha”. Um discurso em que Jesus indica a missão dos seus discípulos no mundo e utiliza a metáfora do sal e da luz. Palavras dirigidas – – disse o Papa – a discípulos de todos os tempos e, portanto, também a nós, no mundo de hoje.

Jesus convida a sermos reflexos da luz através do nosso testemunho e de boas obras, pois que somos reconhecíveis como verdadeiros discípulos de Cristo que é a Luz do mundo, através das nossas obras, dos nossos comportamentos que – tanto no bem como no mal – deixam marcas nos outros. Por isso, temos a tarefa e a responsabilidade de partilhar com os outros, a fazer resplandecer no mundo, a luz da fé que recebemos por meio de Cristo e do Espírito Santo. “E como precisa o mundo da luz do Evangelho que transforma, cura e garante a salvação a quem a acolhe!” – exclamou o Papa. Até porque, doando a luz da nossa fé, ela não se apaga. Antes pelo contrário, reforça-se. Se não for alimentada com o amor e as obras de caridade pode sim, apagar-se. Mas vivida na caridade e no amor, a luz da fé encontra o sal. Como discípulos de Cristo, somos também sal da terra – explicou o Papa dizendo que no tempo de Jesus não havia frigoríficos. E o sal não só dava sabor aos alimentos como também os preservava da alteração e da corrupção.

Portanto, a missão dos cristãos na sociedade é a de dar “sabor” à vida com a fé e o amor que Cristo nos deu e, ao mesmo tempo, manter afastados os germes poluentes do egoísmo, da inveja, do maldizer e assim por diante. Estes germes estragam o tecido da nossa sociedade, que deve, isso sim, resplandecer como lugar de acolhimento, de solidariedade, de reconciliação. Para levar a cabo esta missão, é necessário que nós mesmos, em primeiro lugar sejamos libertados da degeneração corruptiva dos influxos mundanos, contrários a Cristo e ao Evangelho; e esta purificação não chega nunca ao fim, deve ser feita continuamente

Cada um de nós – prossegui Francisco concluindo – é chamado a ser luz e sal no próprio ambiente de vida quotidiana. E invocou a ajuda de Nossa Senhora, primeira discípula de Jesus e modelo dos crentes, para que vivamos cada dia da história a vocação e missão.

Que a Nossa Mãe nos ajude a deixarmo-nos purificar e iluminar pelo Senhor, para tornarmo-nos, nós também, “Sal da terra” e “luz do mundo”

Após a recitação do Ângelus juntamente com os fiéis reunidos na Praça de São Pedro, Francisco recordou que neste domingo se celebra na Itália “A Jornada pela Vida” sobre o tema “Mulheres e homens pela vida nas pegadas de Santa Teresa de Calcutá”. O Papa uniu a sua voz à dos bispos italianos no desejo de que haja uma corajosa acção educativa a favor da vida humana.

Levemos avante a cultura da vida como resposta à lógica do descarte e à redução demográfica: estejamos próximos e, juntos, rezemos pelas crianças que estão em perigo da interrupção da gravidez, assim como também pelas pessoas que estão quase em fim de vida: toda a vida é sagrada!; rezemos para que ninguém seja deixado só e o amor defenda o sentido da vida. Recordemos as palavras de Madre Teresa: “A vida é beleza, admira-a: a vida é vida, defende-a!”, tanto crianças que estão para nascer, como pessoas que estão em fim de vida. Toda a vida é sagrada!.”

O Papa concluiu saudando todos aqueles que trabalham pela vida, os docentes das Universidades de Roma e quantos colaboram na formação das novas gerações, a fim de que sejam capazes de construir uma sociedade acolhedora e digna para cada ser humano.

Depois o Papa saudou os peregrinos, as famílias e associações provenientes de várias partes do mundo, entre os quais um grupo de estudantes portugueses de Penafiel e de Badajoz, na Espanha.

De todos se despediu desejando bom domingo e pedindo, como sempre, o favor de rezarmos por ele.

(DA)

Anúncios

Entry filed under: Santo Padre. Tags: .

Que Nossa Senhora da Penha abençoe o Estado do Espírito Santo! Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós! – 11 de fevereiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 214 outros seguidores

Categorias


%d blogueiros gostam disto: