Vigésimo Oitavo Domingo do Tempo Comum – Jesus, mestre, tem compaixão de nós! – São Lucas 17, 11-19 – Dia 09 de outubro de 2016

3 de outubro de 2016 at 5:12 Deixe um comentário

Resultado de imagem para imagem dos dez leprosos curados em site católico

11.Sempre em caminho para Jerusalém, Jesus passava pelos confins da Samaria e da Galiléia.

12.Ao entrar numa aldeia, vieram-lhe ao encontro dez leprosos, que pararam ao longe e elevaram a voz, clamando:

13.Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!

14.Jesus viu-os e disse-lhes: Ide, mostrai-vos ao sacerdote. E quando eles iam andando, ficaram curados.

15.Um deles, vendo-se curado, voltou, glorificando a Deus em alta voz.

16.Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradecia. E era um samaritano.

17.Jesus lhe disse: Não ficaram curados todos os dez? Onde estão os outros nove?

18.Não se achou senão este estrangeiro que voltasse para agradecer a Deus?!

19.E acrescentou: Levanta-te e vai, tua fé te salvou.

Sempre em caminho para Jerusalém, Jesus passava pelos confins da Samaria e da Galiléia. Ao entrar numa aldeia, vieram-lhe ao encontro dez leprosos, que pararam ao longe e elevaram a voz, clamando: Jesus, Mestre, tem compaixão de nós! Jesus viu-os e disse-lhes: Ide, mostrai-vos ao sacerdote. E quando eles iam andando, ficaram curados.

“A passagem do Evangelho, nos fala que Jesus caminhava para Jerusalém e, dez leprosos que passavam à distância, começaram a gritar : “Senhor, Senhor, cura-nos da lepra que nos está consumindo.” (imaginemos o que eles deviam ter sofrido para chegarem até ali, se tudo lhes era proibido e negado até o direito de viver?) E, Jesus, volta-se para eles e diz: – “Ide apresentar-vos ao sacerdote”. E eis que ao crerem na palavra de Jesus, começaram a caminhar e ficaram totalmente curados, com a pele do corpo totalmente limpa da doença e a saúde perfeita”. (Homilia na Com. Canção Nova)

O Papa Francisco ensinou: “Todos os homens gritam como os leprosos a Jesus: “Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!” Todos temos nossas necessidades, nossos limites e todos queremos a salvação, seja física ou espiritual. O Senhor nos ama e quer nos salvar, mas espera nosso pedido. Demonstrando nosso empenho, nossa busca pela vida, chegamos àquele que disse “Sou a ressurreição e a vida!” Após tudo isso é necessário permitir que os sinais de vida fluam de nosso ser e mostrar-se grato é o primeiro”. (12/10/2013)

O Papa Emérito Bento XVI falou assim: “Quem, no seu próprio sofrimento e enfermidade, invoca o Senhor, está convicto de que o Seu amor nunca o abandona, e que também o amor da Igreja, prolongamento no tempo da Sua obra salvífica, jamais desfalece. A cura física, expressão da salvação mais profunda, revela deste modo a importância que o homem, na sua integridade de alma e corpo, reveste para o Senhor”. (2012)

“Quando Jesus lhes disse para irem ao sacerdote, é porque só ele poderia liberá-los para que fossem reintegrados à vida em sociedade, estando totalmente curados”. (Homilia na Com. Canção Nova)

 

Um deles, vendo-se curado, voltou, glorificando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradecia. E era um samaritano. Jesus lhe disse: Não ficaram curados todos os dez? Onde estão os outros nove? Não se achou senão este estrangeiro que voltasse para agradecer a Deus?! E acrescentou: Levanta-te e vai, tua fé te salvou.

O Papa Francisco disse que “agradecer é muito importante para o Senhor. Podemos nos perguntar porque os outros nove não foram agradecer e logo sabemos a resposta. Ele foram cumprir as prescrições legais previstas para os curados. Jesus não é contra isso, mas reage ao ver que o mais importante – mostrar um coração agradecido – não foi feito”. (12/10/2013)

“Já que eu, miserável e pecador, nem de nomear-vos sou digno, suplicante vos rogo: que o Senhor nosso Jesus Cristo, vosso dileto Filho, em quem vos comprazeis, juntamente com o Espírito Santo consolador, vos renda graças como vos agrada, por mim e por todos: ele que vos basta sempre em tudo e por quem tanto nos destes. Aleluia”. (São Francisco de Assis)

O Papa Emérito Bento XVI  explicou que “a fé daquele único leproso que, vendo-se purificado, cheio de admiração e de alegria, contrariamente aos demais, vai imediatamente até Jesus para lhe manifestar o próprio reconhecimento, deixa entrever que a saúde readquirida é sinal de algo mais precioso do que a simples cura física, pois constitui um sinal da salvação que Deus nos concede através de Cristo; ela encontra expressão nas palavras de Jesus: a tua fé te salvou!” (2012)

Conclusão:

“Habitua-te a elevar o coração a Deus em ação de graças, muitas vezes ao dia. – Porque te dá isto e aquilo. – Porque te desprezaram. – Porque não tens o que precisas ou porque o tens”. (São Josemaría Escrivá)

Oração:

Senhor Jesus, cura-me de todos os males físicos, emocionais e espirituais! Senhor Jesus, Tu que fizestes milagres na vida dos dez leprosos, pedimos-Te faça também em nossa vida. Porque Tu és o mesmo ontem, hoje e amanhã. Cremos que eterna  é a Tua misericórdia, Senhor!  Queremos Jesus, ter um coração agradecido e temente a Ti! Restaura-nos por inteiro e purifica-nos de nossos pecados! Amém.

Jane Amábile – Com. Divino Espírito Santo

 

 

Anúncios

Entry filed under: Reflexão da Palavra. Tags: .

Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, rogai por nós! Aos religiosos, Papa fala de “guerra mundial de ideias contra o matrimônio”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 199 outros seguidores

Categorias


%d blogueiros gostam disto: