A FAMÍLIA E A EVANGELIZAÇÃO – reflexão de D. Geraldo Majella Agnelo

18 de outubro de 2015 at 5:27 Deixe um comentário

Na Evangelli Gaudium, n. 66ss, o Papa Francisco retoma sua reflexão começando pela família, célula básica da sociedade. Sem família a sociedade não tem fundamento, base sólida que dê origem a uma comunidade consistente. A família é o “lugar” onde se fortalecem e amadurecem futuros cidadãos que garantirão a condução de um país, onde os valores recebidos serão postos em prática na condução da nação.

É na família que recebemos os primeiros valores que nortearão a vida. E lá que são recebidas as primeiras lições de fé, o amor fraterno, o respeito, a convivência com o diferente, os valores familiares. O mundo

moderno cria muitos mecanismos que favorecem o individualismo e a desagregação da família cristã; cabe à ação pastoral criar meios e modos que ajudem a congregar não só a família, mas a própria comunidade.

A inculturação deve ser respeitada pelos evangelizadores; não se trata de mudar os costumes e os valores do povo, mas de levar os valores cristãos e morais à cultura existente. A Igreja deve ter o cuidado e o respeito de não distorcer a inculturação. Todo ser humano traz algo de sagrado que é sua consciência, uma marca” da presença de Deus. Em seu Imenso amor, Deus age pelo seu Espírito Santo em toda pessoa de reta consciência. Se Jesus morreu por todos, todos, querendo ou não, conscientes ou não, são sujeitos da redenção.

“Há necessidade imperiosa de evangelizar as culturas para inculturar o evangelho” (EG 69). Sem dúvida, o anúncio do evangelho não pode cessar jamais. Seremos sempre sujeitos da evangelização. Onde o cristianismo já tem uma história, é necessário sempre aprofundar; onde não chegou a fazer história, é necessário criar novos processos de evangelização.

“No caso das culturas populares de povos católicos, podemos reconhecer algumas fragilidades que precisam ainda ser curadas pelo evangelho… Mas o melhor ponto de partida para curar e ver-se livre de tais fragilidades é precisamente a piedade popular” (GS 69).

D. Geraldo Majella Agnelo

Cardeal Arcebispo Emérito de Salvador

Fonte do Texto: Liturgia Diária/Outubro 2015/ Ed. Paulus

Entry filed under: Reflexão da Palavra. Tags: .

Reflexão dominical: “Salvos por sua morte” Papa: prosseguir na sinodalidade escutando o Povo de Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 319 outros seguidores

Categorias


%d blogueiros gostam disto: