Jesus caminha sobre as águas – Mateus 14, 22-33 – Décimo nono domingo do tempo comum

5 de agosto de 2011 at 4:37 1 comentário

22. Logo depois, Jesus obrigou seus discípulos a entrar na barca e a passar antes dele para a outra margem, enquanto ele despedia a multidão.

23. Feito isso, subiu à montanha para orar na solidão. E, chegando a noite, estava lá sozinho.  

24. Entretanto, já a boa distância da margem, a barca era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário.  

25. Pela quarta vigília da noite, Jesus veio a eles, caminhando sobre o mar.  

26. Quando os discípulos o perceberam caminhando sobre as águas, ficaram com medo: É um fantasma! disseram eles, soltando gritos de terror.  

27. Mas Jesus logo lhes disse: Tranqüilizai-vos, sou eu. Não tenhais medo!  

28. Pedro tomou a palavra e falou: Senhor, se és tu, manda-me ir sobre as águas até junto de ti!  

29. Ele disse-lhe: Vem! Pedro saiu da barca e caminhava sobre as águas ao encontro de Jesus.  

30. Mas, redobrando a violência do vento, teve medo e, começando a afundar, gritou: Senhor, salva-me!  

31. No mesmo instante, Jesus estendeu-lhe a mão, segurou-o e lhe disse: Homem de pouca fé, por que duvidaste?  

32. Apenas tinham subido para a barca, o vento cessou.  

33. Então aqueles que estavam na barca prostraram-se diante dele e disseram: Tu és verdadeiramente o Filho de Deus. 

Versículos de 22 a 23: A Palavra de Deus diz que após Jesus Cristo ter realizado  o milagre da Multiplicação dos Pães, obrigou seus discípulos a entrar no barco e a passar para a outra margem do Mar da Galileia (ou Lago de Genesaré).  Jesus então se despediu da multidão e subiu à montanha para orar.  À noite, Ele ainda encontrava-se sozinho no monte.

Orar ao Pai-  Jesus Cristo, por diversas vezes, subiu à montanha para orar e também para ensinar. Foi assim no monte Tabor, o monte da Transfiguração (Lc 9, 28-29); foi assim no monte das bem- aventuranças (Mateus, capítulos de 5 a 7) e, no monte das Oliveiras (Lc 22, 39-41), onde Jesus passou alguns dos seu últimos momentos de vida aqui na terra. Jesus dava muita importância ao silêncio na oração ao Pai.

 E sobre orar ao Pai num local distante dos barulhos do mundo, Jesus ensinou-nos: “Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á”. (Mt 6, 6) Façamos também como Jesus, e nos afastemos daquilo que nos distrai e entremos em comunhão com Deus na oração, num local silencioso de nossa casa. Jesus orava em vários momentos do dia e, principalmente à noite e até de madrugada. A Palavra de Deus diz: “De madrugada, quando ainda estava bem escuro, Jesus se levantou e saiu rumo a um lugar deserto. Lá, ele orava”. (Mc 1, 35)

Versículos de 24 a 25: Jesus subiu ao monte para orar, mas o seu olhar não se descuidou dos discípulos. Pois quando a barca ficou agitada pelas ondas, Jesus veio socorrê-los caminhando sobre o mar em sua direção. Muitas vezes em nossa vida achamos que o Senhor não está olhando para nós, mas isso não é  verdade, pois Deus não se descuida de nós um só instante. A Palavra diz: “Ele não permitirá que teus pés resvalem; não dormirá aquele que te guarda. Não, não há de dormir, nem adormecer o guarda de Israel”. (Sl 120, 3-4)

A Igreja é a barca - Jesus cuida de nós individualmente, mas também cuida de sua Igreja – a barca- que nos levará, através do mar da misericórdia de Deus, até o céu. Por essa razão se algum vento ou tempestade ameaçar a Barca (Igreja), o Senhor vem logo em socorro dela e a coloca no prumo novamente. O Papa Bento XVI:  “Sempre que a pequena barca da Igreja é abalada pelo vento das ideologias, que com as suas águas penetram nela e parecem condená-la a afundar. E contudo, precisamente na Igreja sofredora Cristo é vitorioso. Apesar de tudo, a fé n’Ele retoma força sempre de novo. Também hoje o Senhor ordena às águas e demonstra-se o Senhor dos elementos. Ele permanece na sua barca, na barca da Igreja”.

Versículos de 26 a 27: Jesus Cristo caminha sobre as águas, com o poder de Filho de Deus. Jesus vai em direção à barca e os discípulos ficam com medo achando que é um fantasma. Cristo caminha sobre as águas como se fosse sobre a terra firme. Ao perceber que os discípulos estavam com medo dele, Jesus lhes disse:  -“Tranqüilizai-vos, sou eu. Não tenhais medo”! (V.27)

Não tenhais Medo! -  Quantas vezes podemos encontrar essa palavra de encorajamento de Deus para nós na Bíblia:  Não tenhais medo! Podemos citar algumas dessas passagens: o anjo dando a notícia aos pastores sobre o nascimento de Jesus: “Não tenhais medo! Eu anuncio-vos a Boa Notícia, que será uma grande alegria para todo o povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias, o Senhor” (Lc 2, 10-11). Também o Arcanjo Gabriel disse a Maria, na Anunciação: “Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus”. (Lc 1,30) Jesus também disse às mulheres no dia de sua Ressurreição: “Não temais! Ide dizer aos meus irmãos que se dirijam à Galileia, pois é lá que eles me verão”. (Mt 28,10)

Por causa da nossa fragilidade humana, em consequência do pecado, somos constantemente acometidos pelo medo que o tentador quer colocar em nossa mente ou, medo em consequência das marcas de lembranças doloridas de nossa história. Mas o Senhor vem em nosso socorro e não nos desampara. Muitas vezes é preciso gritar (ou clamar)  a Deus como fez Pedro. A Palavra diz que Pedro gritou: -Senhor, salva-me”!  E o Senhor salvou Pedro. A oração nos reveste da armadura de Deus e torna-nos fortes nas situações de tempestades e tribulações. A Palavra diz: “…fortalecei-vos no Senhor, pelo seu soberano poder. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio”. ( Ef 6, 10-11)

O Beato João Paulo II  nos ensinou:  “A fé em Cristo e a esperança de que Ele é mestre permitem ao homem obter a vitória sobre si mesmo, sobre tudo o que nele é fraco e pecaminoso e, ao mesmo tempo, esta fé e esta esperança levam-no à vitória sobre o mal e sobre os efeitos do pecado no mundo que o circunda. Cristo libertou Pedro do medo, que se tinha assenhoreado dele no mar tempestuoso. Também a nós Cristo permite superar os momentos difíceis da vida, se com a fé e a esperança nos dirigirmos a Ele para Lhe pedir socorro. «Coragem! Sou Eu. Não tenhais medo!»

O medo pior e que  traz a nossa infelicidade verdadeiramente é o medo de entregarmos a Jesus o nosso coração, a nossa vida por inteiro. O Papa Bento XVI alertou-nos: “Não tenhais medo:  Meus amigos, não tenhais medo de apostar em Cristo! Tende saudades de Cristo, como fundamento da vida! Inflamai em vós o desejo de construir a vossa própria vida com Ele e por Ele! Porque não pode perder aquele que aposta tudo no amor crucificado do Verbo encarnado”. Estar em Cristo é ser vencedor, porque a vitória é do Senhor que ressuscitou dentre os mortos.Se estamos com Jesus não precisamos temer coisa alguma.

Também o Beato João Paulo II pediu para que todos os setores da sociedade abrissem as portas a Cristo, sem medo:  “Não tenhais medo! Abri antes, ou melhor, escancarai as portas a Cristo! Ao Seu poder salvador abri os confins dos Estados, os sistemas económicos assim como os políticos, os vastos campos de cultura, de civilização e de progresso! Não tenhais medo! Cristo sabe bem o que está dentro do homem. Somente Ele o sabe”!

Versículos de 28 a 31:  Pedro queria também andar sobre as águas como Jesus Cristo. O Senhor chamou-o: _”Vem!” Pedro então saiu do barco e caminhou sobre as águas ao encontro do Senhor. Então o vento ficou forte novamente, Pedro teve medo e gritou para Jesus: – “Senhor, salva-me”!  A Palavra diz que no mesmo instante Jesus deu a mão a Pedro, segurou-o e disse-lhe:  -“ Homem de pouca fé, por que duvidaste”?

 Jesus Cristo quer que tenhamos fé para lançar a montanha ao mar (Mc 11,23); fazer obras maiores do que fez (Jo 14,12) e, andar sobre as águas (V.29). A nossa fé é como a de um grão de mostarda (Lc 17,6), mas Jesus Cristo nos encoraja e nos dá a mão como fez com Pedro. O Senhor sabe bem de nossa fraqueza e o que nos leva a duvidar do seu poder. Confiar, esperar e crer no Senhor vai  trazer  graças e muitos milagres para nossa vida. Pedro deixou de olhar para Jesus e olhou para a tempestade, então afundou. É necessário que tenhamos o nosso olhar fixo em Deus quando estivermos passando por tormentas e tempo ruim em nossas vidas para não vacilarmos, nem duvidarmos. Pois Deus é poderoso e bom. E quer nos dar força e coragem para vencermos nossos medos.

Deus nos ama profundamente de forma a nos dar sempre o melhor, isto é, tudo o que é bom para a salvação de nossa alma. Como fez com Pedro, o Senhor não nos abandona, mesmo se deixarmos de acreditar. Independente de nossas faltas, Deus continua cuidando de nós. Precisamos abrir o nosso coração e pedir ao Senhor para enchê-lo de força e coragem para que possamos também segurarmos as mãos daqueles que estão se afundando no mar do desespero por causa de seus problemas. É necessário que estendamos as nossas mãos àqueles que necessitam de esperança e sustento, como fez Jesus Cristo quando Pedro ficou com medo e desesperado.

 O Beato João Paulo disse assim:  “Como cristãos, somos chamados a manifestar o amor de Deus que compreende todos. Por isso, temos que socorrer o pobre, o fraco e o marginalizado; temos que ter um cuidado especial por aqueles que estão em dificuldade, que padecem a depressão ou a ansiedade; temos que cuidar do portador de deficiência e fazer tudo aquilo que podemos para promover a sua dignidade e qualidade de vida; deveríamos prestar atenção às necessidades dos imigrantes e daqueles que procuram asilo nas nossas terras; deveríamos estender a mão com amizade aos crentes e não-crentes. Esta é a nobre vocação de amor e de serviço que todos nós recebemos. Permiti que isto vos leve a dedicar as vossas vidas ao seguimento de Cristo. Não tenhais medo de ser amigos íntimos de Cristo”!

Versículos de 32 a 33 – Quando  Jesus e Pedro subiram na barca, o vento parou e os discípulos, que estavam na barca prostraram-se diante de Jesus e disseram: _” Tu és verdadeiramente o Filho de Deus”. Sim Jesus é o Filho de Deus. Assim proclamou Pedro em Cesareia de Filipe (Mt 16,16) e, também o centurião aos pés da cruz de Jesus (Mc 15,39). Jesus é verdadeiramente o filho de Deus, por isso todos devemos reverenciá-lo como tal.

Como os discípulos na barca, nós também  hoje, podemos  prostrar-nos ( ajoelharmo-nos) diante de Jesus Cristo, nosso Deus e Senhor. Podemos fazê-lo diante do Santíssimo Sacramento; durante a Santa Missa na consagração e na comunhão; na procissão com Jesus Eucarístico e em muitos outros momentos que a Igreja nos recomenda e ensina sobre prostar-nos em adoração diante da presença de Jesus vivo e ressuscitado. E nisso inclui também os ritos litúrgicos dos sacramentos.

 O Beato João Paulo II disse:  “Jesus, já nos dias da sua existência histórica, tinha consciência da sua identidade de Filho de Deus. João sublinha-o tanto que chega a afirmar que, em última análise, foi esse o motivo por que O rejeitaram e condenaram: na realidade procuravam matá-Lo ”não só por violar o sábado, mas também porque dizia que Deus era seu Pai, fazendo-Se igual a Deus”. (Jo 5,18)

O poder de Jesus Cristo – A natureza obedece a Jesus Cristo, porque Ele é o Senhor do céu e de toda a terra. E como tal, todos devemos prostrarmo-nos diante d’Ele. Jesus é o nosso Senhor digno de louvor, honra e glória para sempre. A Palavra de Deus diz: “Por isso é que Deus O exaltou e Lhe deu um nome que está acima de todo o nome, para que, ao nome de Jesus, todo o joelho se dobre nos céus, na terra e nos abismos, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor para glória de Deus Pai”. (Fl 2,9-11)

O Catecismo (449) ensina: “Ao atribuir a Jesus o título divino de Senhor, as primeiras confissões de fé da Igreja afirmam, desde o início, que o poder, a honra e a glória devidos a Deus Pai cabem também a Jesus, por ser Ele “de condição divina” (Fl 2,6) e ter o Pai manifestado esta soberania de Jesus ressuscitando-o dos mortos e exaltando-o em sua glória”. Todos nós devemos prostrar-nos diante de Jesus. Jesus Cristo é Deus e diante de Deus todo o joelho deve se dobrar. Moisés e Aarão ao entrar na tenda da reunião para dirigem-se a Deus “prostraram-se com a face em terra e a glória do Senhor apareceu sobre eles”. ( Nm 20, 6)

Testemunho

Quando um dos meus filhos, o do meio, era pequeno perdeu o fôlego quando estava chorando e ficou completamente roxo: os lábios, as unhas, tudo. Fiquei desesperada, peguei-o no colo, mostrei-o ao Senhor e gritei: “Jesus, por favor, não deixe que meu filho morra! Jesus ! Jesus! Você está me ouvindo! Nesse momento ficou tudo escuro e não consegui enxergar nada ao meu redor. Ai de repente foi voltando a cor do seu rosto e do seu corpo todo. Então vi que o Senhor tinha dado a vida a meu filho novamente. Obrigada, Senhor! Meu Jesus amado! Que esse testemunho possa ajudá-los de alguma forma, pois foi até difícil escrever isso aqui.

Oração

Ó Pai, em nome de Jesus Cristo, livrai-nos de todo os medos: medo do futuro, da morte, das doenças, das perdas financeiras e de todos os outros medos. Livrai- nos, Senhor,  de todos esses males.Amém.

Ó Senhor Jesus, nós pedimos que coloque sobre nós as suas mãos  chagadas para conseguirmos sair das tempestades da vida que teimam em nos afundar no mar da descrença e do desespero. Senhor, tende piedade de nós!

Ó Espírito Santo, inunda-nos com o espírito de coragem, força e destemor para vencermos as dificuldades  da vida, todas as vezes que nos sentimos amedrontados e incapazes de resolvê-las.

Maria Santíssima, protejei-nos sempre sob seu manto de Rainha e Mãe!

Jane Amábile – Com. Divino Espírito Santo

About these ads

Entry filed under: Reflexão da Palavra. Tags: .

São João Maria Vianney – Padroeiro dos Párocos Oração pelos povos – Canadá

1 Comentário Add your own

  • 1. Leandro Frederico Gaioso  |  11 de março de 2013 às 18:14

    lindo demais essea pregação

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


ADMINISTRADORA DO BLOG:

Jane Amábile

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 87 outros seguidores

Categorias


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 87 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: